Pool de mineração de Ethereum cancela serviço para seus mineradores na Rússia

A indústria de criptomoedas também iniciou retaliações à Rússia como forma de protestar contra a invasão ordenada por Vladimir Putin na Ucrânia.

Como consequência do conflito armado, um pool de mineração de Ethereum cancelou seu serviço para clientes com endereço IP russo.

“Estamos encerrando o serviço para todos os endereços IP russos e pagando saldos pendentes”, diz um comunicado do pool de mineração Ethereum Flexpool.

De acordo com o Mining Pool Stats, o pool é atualmente o quinto maior processador de blocos na blockchain Ethereum. Em um comunicado, eles destacaram que a ação é uma resposta direta aos russos que devem protestar pela ação irresponsável de seu país.

Flexpool

O anúncio da Flexpool ocorreu depois que a Rússia começou a bombardear várias cidades na Ucrânia na quinta-feira. A medida foi questionada e denunciada em todo o mundo por instituições, governos e indivíduos.

“Isso não é sobre politica. Trata-se de prevenir o fim do mundo e salvar vidas. Empresas e indivíduos devem colocar o planeta antes do lucro na era moderna. A Ucrânia tem quatro usinas nucleares. Mesmo ignorando a possibilidade de uma Terceira Guerra Mundial, existe a possibilidade de outra Chernobyl caso uma das usinas esteja em perigo”, destacou o anúncio.

Além disso, o pool de mineração pediu que outros atores do ecossistema se juntem aos protestos contra os ataques que a Rússia está realizando em território ucraniano e peçam desculpas por uma medida que pode ser considerada unilateral.

“Geralmente não nos envolvemos em política, apesar de nossas opiniões pessoais como empresa. No entanto, isso é maior do que a política, maior do que qualquer um. Esta é uma guerra que pode acabar com o mundo”, afirmou.

Com o fechamento do Flexpool, os mineradores baseados na Rússia poderão continuar minerando assim que as conexões com outros pools de mineração forem estabelecidas.

Leia também: Clubes de futebol cancelam patrocínio com exchange de criptomoedas por falta de pagamento

Leia também: Ucrânia torna-se primeiro país do mundo a aceitar doações em criptomoedas

Leia também: Conflito na Europa devasta mercado: confira as criptomoedas que mais se valorizaram na semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.