O que acontece se o Bitcoin cair abaixo de US$ 20 mil?

Com a recente correção, o preço do Bitcoin (BTC) caiu de volta ao patamar dos US$ 20 mil. E, de acordo com o trader conhecido como Capo, este não é o último suporte de preço da criptomoeda.

O popular trader, que previu a correção atual no preço, afirmou que o BTC deve voltar a cair e perder o suporte de US$ 20 mil. Se isso acontecer, o mercado deve presenciar uma nova onda de pânico e liquidações.

Dessa forma, caso o BTC sofra mais queda, o próximo nível de suporte está na região entre US$ 18 mil e US$ 16 mil.

Estabilidade e alarme falso

Conforme a explicação de Capo aos seus 375 mil seguidores no Twitter, o BTC pode cair abaixo de US$ 20.000 e provocar pânico maciço.

“Se o BTC ultrapassar o nível de US$ 20 mil, o pânico pode ser enorme. Muitas pessoas têm stops abaixo desse nível. Outros pensam que não pode cair abaixo da máxima histórica de 2017 porque nunca aconteceu antes. Poderia facilmente chegar a US$ 16 mil ou US$ 18 mil se cair abaixo de US$ 20 mil”, explica.

A referência a 2017 diz respeito ao fato de que, durante um ciclo de halving, o BTC nunca caiu abaixo da máxima do ciclo anterior. No caso de 2017, a máxima do BTC foi de aproximadamente US$ 19.600. Portanto, este nível seria uma espécie de “suporte natural” ao preço.

O problema é que houveram apenas dois ciclos completos de halving do BTC até hoje, um começando em 2012 e outro em 2016. Atualmente, a criptomoeda vive seu terceiro ciclo, iniciado em 2020.

Devido ao baixo histórico de halvings, não há garantias de que a região dos US$ 20 mil é de fato um suporte.

No momento da escrita deste texto, um BTC vale aproximadamente US$ 20.600. Ou seja, cerca de US$ 1.000 acima da máxima do último ciclo de halving.

“Continuo fora do mercado”, diz trader

De acordo com Capo, o BTC ainda não atingiu o fundo do poço. O preço caiu para a mínima de US$ 20.111, menor valor atingido desde dezembro de 2020.

O BTC, bem como as criptomoedas no geral, sofrem com o pessimismo global em relação à economia. Além disso, diversas empresas do setor de criptomoedas limitaram ou bloquearam os saques, aumentando os temores do mercado.

Ao mesmo tempo, investidores institucionais e fundos sofrem com falta de liquidez e reduções de alavancagem. E este temor generalizado pode desencadear novas quedas no mercado

“Ver alguns fundos chama aqui. Honestamente, esta é uma das bombas falsas mais claras que vimos até agora. Na minha opinião, o nível de US$ 20 mil não se manterá por muito tempo. Ainda não vimos um fundo adequada e não há sinais de alta. Continuo fora do mercado”, disse Capo.

O trader possui um histórico apurado de previsões. Q quando o Bitcoin valia cerca de US$ 40 mil, Capo previu que se o preço caísse abaixo de US$ 30 mil, buscaria as regiões entre US$ 21 mil e US$ 23 mil. Algo que de fato aconteceu.

Leia também: ETFs brasileiros de criptomoedas acumulam quedas de até 70% em 2022

Leia também: Binance suspende temporariamente saques e depósitos em Real

Leia também: Relatório do BIS pede que seja ilegal prática usada pelo mineradores de Ethereum

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.