Nova alteração no Ethereum é mais um passo para o fim da mineração de ETH

O Ethereum está dando mais um passo para acabar com o processo de mineração por meio do algoritmo de Prova de Trabalho (PoW), conforme divulgou o desenvolvedor Danny Ryan no blog Ethereum.

Segundo ele, a primeira atualização da rede Beacon, chamada Altair, será realizada em 27 de outubro, no bloco 74240.

Altair será a primeira atualização da rede principal Beacon Chain, a primeira de 64 fragmentos que formarão (inicialmente) o Ethereum 2.0.

Esta atualização faz parte da fase 1. Já a consolidação desses fragmentos será posteriormente incorporada à blockchain principal.

“Esta atualização traz suporte ao cliente leve para o consenso central, limpa a contabilidade de incentivos do estado da Beacon, corrige alguns problemas com incentivos do validador e aumenta os parâmetros punitivos de acordo com a EIP-2982”, destacou o desenvolvedor.

Ethereum

Essa é uma das atualizações mais importantes desde 1º de dezembro de 2020. Na data, foi criado o bloco gênese da Cadeia Beacon.

Essa rede paralela visa continuar registrando informações à medida que as etapas para o novo consenso são concluídas.

Dessa forma, evita-se a interrupção do registro das informações na blockchain durante os testes de transição.

Com a conclusão da atualização do Altair, Ethereum dá mais um passo em direção à fusão com a Beacon Chain. Quando a fusão for concluída, será encerrada a mineração de PoW para validar as transações na rede.

Esse mecanismo será substituído por Prova de Participação (PoS), algo para o qual ainda há prazo definido.

Além de PoS, outra mudança significativa do Ethereum 2.0 será o uso de cadeias fragmentadas que são divisões da blockchain Ethereum que permitirão processar transações em paralelo como se fossem várias faixas de uma rodovia no qual a o Ethereum seria a grande estrada.

Leia também: NFL imita a NBA e vai lançar plataforma de NFTs

Leia também: Terra (LUNA) completa a atualização unindo sua rede com Cosmos, Solana e Polkadot

Leia também: Vitreo, WayCarbon e ForFuturing levantam R$ 51 milhões em primeiro FIP de créditos de carbono do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.