Facebook perde US$ 50 bilhões e é superado pelo Bitcoin em valor de mercado

O Facebook e suas demais redes sociais (WhatsApp, Instagram) ficaram fora do ar na segunda-feira (4). As plataformas pararam de funcionar por volta das 12h e permaneceram offline por mais de seis horas.

Como resultado, as ações do Facebook (FB, FBOK34) registraram um tombo de 4,89% na bolsa de Nova York. A rede social perdeu mais de US$ 50 bilhões em valor de mercado, enquanto seu fundador, Mark Zuckerberg, perdeu mais de US$ 6 bilhões.

Desempenho das ações do Facebook após sistemas fora do ar. Fonte: TradingView.

No entanto, houve um grande beneficiado com a queda da gigante: o Bitcoin (BTC). Ao passo que o Facebook registrou queda, o preço do BTC subiu, registrando alta de 5,49% nas últimas 24 horas. O desempenho positivo levou o preço a romper novamente a barreira dos US$ 50 mil.

Esta foi a primeira vez que o BTC voltou a ser negociado nessa região em um mês. Com esse valor, o BTC superou o próprio Facebook em valor de mercado. No momento da produção deste texto, a criptomoeda vale US$ 941 bilhões, cerca de US$ 12 bilhões a mais que a rede social.

Bitcoin supera Facebook entre ativos/empresas com maior valor de mercado. Fonte: AssetDash.

Previsão de máxima histórica para outubro

Desde o início de outubro o BTC acumula valorização de 13,59%, o que praticamente apagou as perdas registradas em setembro. Esse desempenho confirma a tendência positiva para o quarto trimestre, tanto nos dados históricos quanto na previsão de analistas.

A mais famosa dessas previsões é a do analista PlanB, que de fato acertou o preço de fechamento mensal do BTC em agosto e setembro. Para outubro, o analista prevê que a criptomoeda atingirá US$ 63 mil, voltando, portanto, para a região de máxima histórica.

Para o fundador da Yubb, Bernardo Pascowitch, o BTC continua no caminho da tendência de alta, mas precisa fechar o gráfico diário acima dos US$ 50 mil. Ou seja, o preço precisa sustentar esse nível de preço até as 21h (horário de Brasília).

“O Bitcoin precisa: segurar acima da média móvel de 50 dias e manter-se acima do topo de ontem (US$ 49.304), preço onde ele está tentando se manter agora. Para retomar a tendência de alta, a resistência está na região de US$52.900″, afirmou Pascowitch em seu Twitter.

Sobre o Facebook

A queda do Facebook na segunda-feira foi significativa. Trata-se da pior interrupção sofrida pela gigante de tecnologia desde 2008, quando uma falha deixou o Facebook offline por cerca de um dia. Na ocasião, a rede social tinha 80 milhões de usuários, enquanto hoje possui mais de 2,5 bilhões.

Contudo, o ataque foi o menor dos problemas vividos pela empresa. De acordo com o site Privacy Affairs, os dados de 1,5 bilhão de usuários do Facebook foram vazados em um fórum, contendo informações privadas e pessoais dessas pessoas.

Assim, nomes, e-mail, número de telefone, localização, gênero e identidade dos usuários foram negociados, em um dos maiores vazamentos da história do Facebook.

Leia também: ‘Round 6’: jogos da série têm relação com ambição por criptomoedas, diz diretor

Leia também: Analista aponta 3 fatores que vão impulsionar alta no Bitcoin

Leia também: CVE: conheça as duas vezes que a rede do Bitcoin ficou fora do ar em sua história

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.