Salta para 40% interessados em pagar com criptomoedas, acelerando adoção no comércio eletrônico

Um levantamento recente conduzido pelo provedor global de pagamentos Checkout.com mostrou que saltou para 40% o número de pessoas entre 18 e 35 anos que planejam pagar por bens e/ou serviços com criptomoedas em 2022. O percentual representa um salto em relação aos 30% registrados no ano passado.

O relatório entrevistou 30.000 consumidores e 3.000 comerciantes em 11 países. Intitulado “Desmistificando Cripto: Lançando luz sobre a adoção de moedas digitais para pagamentos em 2022”, o levantamento foi apresentado na conferência Bitcoin 2022 em Miami em 6 de abril.

De acordo com os responsáveis pelo levantamento, os resultados mostram uma tendência positiva na adoção e apetite pelo uso de moedas digitais para comércio eletrônico.

Criptomoedas como meio de pagamento

As descobertas do estudo revelam que as criptomoedas estão rapidamente ganhando apelo entre os mais jovens. Segundo a Checkout.com, isso marca uma mudança substancial em como os usuários enxergam as moedas digitais.

Em vez de serem vistas apenas como veículos de investimento, estão cada vez mais sendo consideradas um meio de pagamento.

Além disso, os resultados mostram que os consumidores estão à frente dos negócios online. Isso porque, do lado dos comerciantes, apenas 23% dizem que planejam oferecer pagamento com criptoativos até 2024.

“Essa abertura do consumidor às criptomoedas é impulsionada por um apetite mais amplo por métodos de pagamento convenientes e seguros. Isso é acompanhado por mais comerciantes e terceiros que fornecem a infraestrutura subjacente para oferecer suporte a esses métodos”, disse a Checkout.com em comunicado.

Criptomoedas no comércio

De qualquer forma, as criptomoedas já estão tendo um impacto nos comerciantes e no mercado em geral.

No primeiro trimestre de 2022, por exemplo, US$ 2,5 bilhões em pagamentos foram feitos via cartão cripto Visa.

Ao mesmo tempo, os comerciantes que adotaram pagamentos em criptomoedas já veem um crescimento líquido. Ao levantamento, 82% dos comerciantes disseram que isso permitiu atrair rapidamente novos clientes.

Ainda, quase 70% dos comerciantes pesquisados ​​acreditam que a velocidade com que os pagamentos em criptoativos podem ser feitos e liquidados tem o potencial de revolucionar seus modelos de negócios.

Nesse aspecto, mais de 80% dos comerciantes dizem que é mais fácil liquidar com cripto do que com moedas fiduciárias.

“Acreditamos que esta é a maior pesquisa de consumidores desse tipo. E os resultados apresentam uma clara evolução das atitudes em relação às criptomoedas em todo o mundo. Esta é uma transição legítima da fase de adoção inicial para uma mais prática, pragmática e positiva em geral”, disse Jess Houlgrave, chefe de estratégia para criptomoedas da Checkout.com.

Conforme destacou Houlgrave, essa transição significa que há uma onda de demanda por empresas de tecnologia financeira que podem fornecer soluções e serviços fáceis de implantar para colocar os comerciantes em funcionamento com opções de pagamento em criptomoedas.

Sobre stablecoins

O relatório observou também que a crescente aceitação das criptomoedas no nível do consumidor começou a influenciar a maneira como as grandes corporações estão trabalhando com moedas digitais.

De acordo com o levantamento, mais de um terço dos participantes quer ​​em manter stablecoins nos balanços.

Os executivos veem isso como uma maneira de usar o financiamento descentralizado para a gestão de tesouraria.

“Alguns estão chegando ao ponto de planejar pagar fornecedores e funcionários em stablecoins. Principalmente em resposta à demanda desses públicos. 51% das empresas relataram que pelo menos alguns funcionários manifestaram interesse em serem pagos em criptomoedas.”

Por fim, Houlgrave ressaltou que o mercado cripto está amadurecendo, impulsionado pela utilidade, pragmatismo e empoderamento.

A Checkout.com disse que vê o potencial da criptomoeda para não transformar a maneira como as pessoas fazem transações. Mas também para potencialmente reinventar a dinâmica de toda a economia digital.

Leia também: Terra compra R$ 470 milhões em criptomoeda concorrente do Ethereum

Leia também: Zona Econômica de Honduras reconhece Bitcoin como moeda legal

Leia também: Meta avalia criação de tokens e moedas de criador, diz Financial Times

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.