Renomado analista técnico afirma que o preço do Bitcoin está prestes a subir

O preço do Bitcoin (BTC) pode se recuperar de sua recente queda e voltar a subir. É no que acredita o renomado analista Benjamin Cowen, CEO da Into The Cryptoverse.

Cowen é um dos principais analistas de criptomoedas e, recentemente, identificou a média móvel simples de 200 dias (SMA) como um indicador eficaz de alta.

De acordo com o analista, quando o preço do Bitcoin fica abaixo de sua média móvel de 200 dias, isso não significa uma queda. Portanto, não necessariamente o BTC entrará em uma tendência de baixa prolongada.

Em vez disso, ele apontou que, normalmente, há um rali de alívio de volta ao 200 SMA. Em seguida, o ativo realiza um rompimento e continua subindo.

“É somente nas ocasiões em que ele testa novamente o SMA e é rejeitado que ele continua caindo, o que não é o caso agora”, disse.

De acordo com Cowen, o preço do Bitcoin deve retornar ao nível da SMA em US$ 41.700. Além disso, ele vê os US$ 40.000 como um nível significativo e um marco crítico para o Bitcoin.

Para meados de junho de 2022, o analista espera que o preço do Bitcoin retorne ao nível de US$ 40.000. Logo depois, deve atingir a média móvel de 200 dias, que é de cerca de US$ 41.700.

Preço do Bitcoin

Já outro analista conhecido como Rekt Capital identificou dois níveis-chave para o preço do Bitcoin. Ademais, identificou uma relação curiosa entre a EMA de 50 semanas (azul) e a MA de 200 semanas (laranja).

Rekt argumenta que, primeiro, o preço do BTC quebrou abaixo do 50 WEMA. Em seguida, testou novamente a EMA, mas não conseguiu ultrapassar o nível.

Para o analista, geralmente esse ponto marca o início de uma liquidação até o WEMA de 200. Ou seja, nesse nível o ativo finalmente encontra um piso e começa uma nova corrida de alta.

Conforme apontou Rekt, historicamente isso já aconteceu em três ocasiões anteriores. E, este ano, pode ser a quarta ocorrência desse fenômeno.

Em 2015, o preço do Bitcoin foi rejeitado na EMA de 50 semanas e se recuperou da média móvel de 200 semanas. A primeira tentativa de recuperação foi sólida. No entanto, seguiu-se uma reversão de preços macro.

A segunda instância foi em 2018/19, quando o preço do Bitcoin testemunhou um longo período de consolidação. Isso ocorreu após o preço do BTC rejeitar a EMA de 50 semanas. Então, o Bitcoin se recuperou e testou novamente a média móvel de 200 semanas antes de iniciar uma nova corrida de alta.

“Semelhante aos anos anteriores, em 2020 o preço do Bitcoin testou a média móvel exponencial de 50 semanas antes de decolar em uma corrida de alta”, disse.

Leia também: Terraform Labs e Do Kwon são obrigados a cumprir intimação da SEC

Leia também: Verdadeira correção causará queda de 40% no preço da ETH, diz trader

Leia também: Coinbase confirma expansão para o Brasil apesar de demissões recentes: “prioridade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.