Jack Dorsey quer desenvolver nova geração de mineradoras de Bitcoin

A Block (antiga Square), empresa do bilionário Jack Dorsey, divulgou uma nova vaga em seu perfil no LinkedIn. O cargo visa a produção de uma nova geração de mineradoras de Bitcoin (BTC), um dos novos focos da empresa.

O cargo em questão é de líder em design de produtos customizados, conforme apontou o anúncio. Ou seja, é provável que o profissional cuidará do design das novas máquinas.

“Você fará parte de uma equipe personalizada na Block que desenvolverá a mineração de Bitcoin via ASIC. Nesse papel, você trabalhará de perto com outros designers digitais e designers de sinal misto para desenvolver a próxima geração de ASIC”, disse o anúncio.

Um ASIC (sigla em inglês para Circuito Integrado de Aplicação Específica) é um microchip personalizado para um uso específico. No mercado de criptomoedas, os ASIC são utilizados para resolver os códigos necessários para a mineração.

O principal uso desses chips são nas máquinas de mineração de Bitcoin (BTC). A rede detém o maior poder computacional do mercado de criptomoedas e, consequentemente, o maior uso de ASIC.

Foco na mineração limpa

Atualmente, a Bitmain é a maior fabricante global destes chips, mas a Block deseja obter uma fatia deste mercado. Em 2020, a empresa já havia dado os primeiros passos para investir em mineração limpa de BTC, aplicando R$ 50 milhões neste mercado.

Com a medida, a Block planeja ampliar seus investimentos na mineração limpa e também no desenvolvimento de novos equipamentos.

“Migrar em direção ao uso de energia limpa e eficiente é ótimo para a economia, impacto e escalabilidade de Bitcoin”, disse Dorsey em 2021.

Em abril, a empresa publicou um documento sobre o tema em parceria com a Ark Invest, intitulado “Bitcoin is Key to an Abundant, Clean Energy Future”. No documento, o BTC é descrito como uma oportunidade única para a indústria de energia, atuando como comprador de energia de última instância.

Nesse sentido, a mineração de BTC aproveita energia que seria desperdiçada do sistema, dando-lhe um uso sustentável. Logo, o reaproveitamento faz com que fontes renováveis que são mais caras, como energia solar ou eólica, tornem-se mais viáveis. Portanto, acabam sendo mais utilizadas.

“Definir um piso de preço global para a energia nos permite construir uma infraestrutura de energia limpa mais robusta. Além disso, há a garantia de que qualquer excesso de energia aproveitada em horários fora de pico ainda terá um comprador”, explicou Dorsey.

Leia também: OpenSea quebra tendência de queda e registra R$ 11 bilhões de volume de negociação em 2022

Leia também: Antivírus Avira lança serviço de mineração de criptomoedas para 500 milhões de usuários

Leia também: Hackers roubam US$ 18 milhões da Lympo, plataforma NFT da Animoca Brands

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.