Elon Musk revela quais ativos possui para se proteger da inflação

O CEO da Tesla e SpaceX Elon Musk elaborou uma série de tuítes a respeito de inflação e de como está se protegendo. Musk citou ativos reais, como ações e imóveis, e ressaltou que não venderá suas criptomoedas.

De acordo com Musk, seu portfólio de criptomoedas consiste em Bitcoin (BTC), Ether (ETH) e Dogecoin (DOGE). Mas o CEO também investe em outros ativos tradicionais.

“Como princípio geral, para aqueles que procuram conselhos. Quando a inflação está alta, é geralmente melhor possuir coisas físicas, como uma casa ou ações de empresas que você acha que farão bons produtos, do que dólares. Eu ainda possuo e não vou vender meus Bitcoin, Ethereum ou Doge”, disse.

Inflação afeta empresas de Musk

Os comentários de Musk vieram em um fio do Twitter no qual ele discutia a inflação. Segundo o bilionário, a alta dos preços tende a afetar bastante as operações da Tesla e SpaceX.

Isso porque as empresas utilizam diversas commodities em sua produção, como níquel e cobre, por exemplo. Com a disparada da inflação, os preços desses produtos praticamente dobraram, o que afeta os lucros das companhias.

“Tesla [e] SpaceX estão vendo uma pressão de inflação recente significativa em matérias-primas [e] logística. E não estamos sozinhos”, afirmou.

Nesse sentido, Musk afirmou que o mundo poderá vivenciar uma taxa de inflação mais alta nos próximos anos. Por isso que Musk apontou sua preferência por ativos reais, incluindo criptomoedas.

Michael Saylor, CEO da MicroStrategy e conhecido defensor do BTC, respondeu à Musk concordando com o aumento da inflação. Mas de acordo com ele, os investidores irão migrar “dinheiro, dívida, [e] ações de valor” e investir em BTC.

“A inflação ao consumidor nos EUA (medida pelo CIP) continuará alta, e a inflação de ativos vai duplicar a taxa do CPI. As moedas mais fracas entrarão em colapso e os investidores vão migrar de dinheiro, títulos de dívida e ações de valor para bens escassos como Bitcoin”, disse Saylor.

Atualmente, a MicroStrategy e Tesla são as duas maiores empresas que mais possuem BTC em seus balanço. O balanço da MicroStrategy contém 125.051 BTC e o da Tesla é de 42.902 BTC, conforme dados do Bitcoin Treasuries.

Inflação global alta.

O Índice de Preços ao Consumidor dos EUA (CPI), uma cesta de commodities que vão desde veículos e leite a cereais e roupas, atingiu 7,9% nos últimos 12 meses. De acordo com dados do Departamento de Trabalho, este é o maior percentual da inflação desde 1982.

Na visão do governo dos EUA, grande parte da alta nos preços ocorreu por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia. Desde o início da guerra, a Rússia enfrenta sanções financeiras como repressão pela sua atitude de invadir o país vizinho.

Como resultado, as sanções estrangularam as finanças da Rússia, mas também elevaram o preço das commodities, sobretudo o petróleo. Essa elevação teria respingado nos preços dos bens nos EUA, afirmou a porta-voz do governo, Jen Psaki.

Em meio a este cenário, o BTC tem apresentado forte volatilidade. O preço da criptomoeda oscilou entre US$ 44 mil e US$ 39 mil desde o início do conflito. A criptomoeda tem sido usada tanto por russos quanto por ucranianos para evitar as sanções e proteger seu patrimônio.

Leia também: Bitmain lança o Antminer S19 XP Hyd, o mais poderoso minerador de Bitcoin da história

Leia também: NFTs da Ucrânia serão como um museu da guerra russo-ucraniana, diz ministro

Leia também: Metaversos Reta Wars e Gala Games anunciam novidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.