Contratos inteligentes e Cardano: especialista explica como vai funcionar

O fundador da Cardano, Charles Hoskinson, gravou um vídeo na terça-feira (25). Nele, o empresário fala sobre uma das novidades mais esperadas: a inclusão de contratos inteligentes na plataforma.

A nova atualização da Cardano, intitulada Alonzo, está prevista para lançamento em agosto. Hoskinson destacou que o vídeo explica quais são planos para os próximos 90 dias.

Marcus Vinicius, embaixador da Cardano no Brasil, explicou ao CriptoFácil o que muda nessa nova fase.

Nova fase da Cardano

Segundo Hoskinson, a implementação de Alonzo inaugura uma nova fase na Cardano: a fase Goguen. Aqui, o principal destaque será a implementação de contratos inteligentes. De acordo com o roadmap do projeto, esta será a terceira de cinco fases previstas:

  • Era Byron: implementação de carteiras;
  • Shelley (fase atual): armazenamento, capacidade de múltiplos ativos e descentralização’
  • Goguen: contratos inteligentes;
  • Basho: otimização e escalabilidade;
  • Voltaire: governança.

A nova plataforma de contratos inteligentes se chamará Plutus. Segundo a IOHK, empresa por trás da Cardano, ela apresentará um nível de segurança muito maior do que suas principais concorrentes.

Os contratos utilizarão a linguagem Haskell, criada em 1990. Embora seja jovem, a linguagem tida como clara e de fácil manutenção. Ela também é uma das mais estudadas atualmente.

Marcus Vinicius, embaixador da Cardano, comentou sobre a atualização:

“Esta atualização pode posicionar a Cardano como uma das principais plataformas de contratos inteligentes do mercado de criptomoedas. Este papel é hoje desempenhado por redes como Ethereum, Binance Smart Chain, Cosmos e Polkadot. Ethereum é a rede mais tradicional, com sua ideia sendo lançada em 2013 e ICO em 2014.”

A simplicidade pode trazer benefícios para os desenvolvedores. Uma interface amigável para a criação de contratos inteligentes dará aos desenvolvedores pouco espaço para confusão.

Ethereum mais seguro

Um segundo fator de preocupação nesse mercado é a segurança. Falhas em protocolos de finanças descentralizadas (DeFi) geraram fortes perdas recentemente.

Essas falhas afetaram projetos construídos tanto em Ethereum quanto na Binance Smart Chain (BSC). Se for bem sucedido, o Alonzo pode trazer um diferencial de segurança para a Cardano, ajudando a rede a capturar uma fatia de mercado das suas concorrentes.

Nesse sentido, Marcus Vinicius completa:

“Acredito que, quando a Cardano lançar contratos inteligentes em sua mainnet este ano, ela vai se inserir no ecossistema cripto como o Ethereum se inseriu por meio das fases Frontier e Homestead (fases iniciais do Ethereum). A diferença é que a Cardano tem muitas lições aprendidas em termos de segurança.”

Desafios pré-lançamento

Contudo, ainda há muito trabalho pela frente. Hoskinson afirmou que os 90 dias seguintes serão os mais trabalhosos da sua carreira. O matemático destacou que já existem nós rodando o Alonzo em fase de testes, visando descobrir erros no programa.

“Há um monte de coisas que precisam ser integradas corretamente, como o back-end da carteira. Precisamos ter certeza de que o back-end do Plutus é portátil. E estamos fazendo tudo ao nosso alcance para garantir que isso funcione em paralelo e com rapidez”, disse.

Leia também: Analista faz previsões de preço para XRP, Shiba Inu e Ethereum Classic

Leia também: Ripple vai abrir capital quando processo da SEC chegar ao fim

Leia também: Ethereum está preparado disparar mais de 500%, diz trader

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.