Bitcoin cai 2,65% e fecha nona semana consecutiva de desvalorização

O Bitcoin (BTC) registrou desvalorização de 2,65% entre os dias 22 e 29 de maio, conforme dados da plataforma Coinglass. Como resultado, a sequência de desvalorizações da criptomoeda atingiu nove semanas, a maior na história da criptomoeda.

Esta sequência começou no final de março, com uma modesta desvalorização de 0,9%. De lá para cá, no entanto, o BTC acumula desvalorização de 46,94%. O preço fechou a semana em US$ 29.340, bastante abaixo dos US$ 48 mil registrados no início da sequência.

Retorno semanal Bitcoin

Bitcoin fecha nona semana de perdas. Fonte: Coinglass.

No entanto, o preço reagiu bem nesta segunda-feira (30) e chegou a ter alta superior a 6%, levando o preço do BTC novamente acima dos US$ 30 mil. Com alta de 3,89% no momento da escrita deste texto, um BTC vale exatamente US$ 30.489.

O fundo chegou?

Apesar da recuperação, o preço do BTC atingiu valores bem menores, na região dos US$ 28.700. Este valor é o nível de suporte de retração de 0,618 de Fibonacci. Este é considerado um nível crucial de suporte, pois não há mais suporte até abaixo de US$ 20.000.

Simultaneamente, o Índice de Força Relativa (RSI) semanal também está numa zona de limite. Atualmente em 34, o RSI está exatamente no mesmo valor do crash de março de 2020. De fato, a única outra vez que o RSI esteve tão baixo foi em dezembro de 2018, quando o preço caiu para US$ 3.300.

Em suma, os indicadores gráficos e de força estão do lado otimista. A Fibonacci acima do suporte e o RSI nas mínimas indicam que o fundo está próximo. Portanto, a tendência é que o mercado se recupere e volte a registrar valorizações, quebrando esta sequência.

Por outro lado, a desvalorização das últimas semanas transformou suportes antigos em fortes resistências. Neste caso, a região dos US$ 30.500 se configurou em uma dessas resistências que o BTC precisará ultrapassar.

Entre otimismo e pessimismo

Apesar dessa ocorrência, o RSI diário é decisivamente otimista. Em primeiro lugar, gerou uma divergência de alta considerável (linha verde), sinal que muitas vezes precede as reversões de tendência de alta.  Além disso, o indicador saiu de uma linha de tendência de queda (preto).

Grafico Bitcoin

Análise do RSI do Bitcoin. Fonte: TradingView.

Se este evento iniciar um movimento de alta no preço acima dos US$ 30.500, a próxima área de resistência mais próxima estaria entre US$ 37.500 e US$ 40.000. Este intervalo alvo é a área de resistência de retração de 0,5 e 0,618 Fib.

Assim, o gráfico diário é um pouco mais otimista do que o semanal. Apesar de o fato de o preço estar sendo negociado abaixo da resistência horizontal, o RSI é decisivamente otimista. No entanto, o analista Bernardo Pascowitch é descrente em relação a esta recuperação.

“Depois de 9 semanas consecutivas de queda, uma ou algumas semanas de alta não significam a reversão das quedas. Maior probabilidade ainda é irmos abaixo de USD 20 mil em 2022 ou 2023”, afirmou.

Leia também: Pesquisa do BCE revela que 10% das famílias da Zona do Euro possuem criptomoedas

Leia também: Rússia considera permitir criptomoedas para pagamentos internacionais

Leia também: BNDES e TCU firmam acordo para lançar Rede Blockchain Brasil (RBB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.