A luta contra a baixa liquidez durante o recuo do mercado: o que vem a seguir para o DeFi?

No sistema de transações blockchain, a liquidez é o que transmite o valor dos tokens. Nas finanças descentralizadas (DeFi), a liquidez pode ser refletida através do TVL, que é um indicador usado para acessar projetos da categoria: quanto maior o TVL, mais capital é administrado.

O mundo LEGO do DeFi: A batalha do TVL

Inicialmente o DeFi era inseparável do mecanismo AMM (automated market making ou criação de mercado automatizada). O surgimento do mecanismo AMM on-chain, juntamente com as DEXs e “provedores de liquidez” correspondentes, ofereceu uma solução totalmente nova para certos problemas de liquidez: qualquer indivíduo independente pode se tornar um “criador de mercado” e fornecer liquidez aos pools.

Impulsionados pelo AMM, os projetos DeFi on-chain registraram um crescimento explosivo de liquidez. Inclusive, foi o que contribuiu com o surgimento da exchange descentralizada Uniswap. No entanto, o mecanismo básico de AMM não pode fornecer liquidez aos tokens emergentes porque os usuários precisam mantê-los antes de fornecer liquidez a eles.

Isso exige que eles comprem os tokens emergentes primeiro, o que é uma jogada arriscada, pois esses ativos podem não ter o crescimento esperado. Isso desencadeou o surgimento da mineração de liquidez, que é um mecanismo de incentivo sob o qual os usuários interagem com os protocolos DeFi e recebem tokens nativos como recompensa.

Alimentados por esse novo mecanismo, o ecossistema DeFi alcançou um crescimento impressionante. O Compound, protocolo de empréstimo DeFi, é um projeto típico que registrou um crescimento significativo em termos de base de usuários e liquidez ao alavancar um modelo de incentivo tão inovador.

Olhando o crescimento da mineração de liquidez, o TVL on-chain atingiu o auge de US$185,68 bilhões em dezembro de 2021. No entanto, a opção é sujeita a muitos limites, e isso a torna apenas uma solução temporária porque as recompensas em token implicam em altos custos.

Fonte: https://defillama.com/

Fonte: https://defillama.com/

A baixa do mercado e o colapso do DeFi

Este ano, o recuo do mercado atingiu todo o espaço cripto. Aqui, podemos ver o impacto no DeFi e o TVL atual da rede. Em 11 de agosto, o TVL combinado de projetos DeFi multi-chain era de US$70,33 bilhões, uma queda de 62,1% em comparação com a alta histórica de US$185,68 bilhões em dezembro de 2021.

A recessão é inteiramente o resultado de quedas sofridas por ativos amplamente integrados, como o ETH, mas também pode ser causada pelas falhas do LEGO financeiro do DeFi, que agora está sendo ampliado pela baixa do mercado.

Fonte: https://defillama.com/

Fonte: https://defillama.com/

Hoje, as chamadas inovações introduzidas por muitos projetos DeFi são apenas tentativas de produzir ativos financeiros complexos, lógica de negociação e mecanismos de incentivo, que levam a informações de mercado assimétricas.

Isso contraria os princípios de abertura e transparência defendidos pelo DeFi inicialmente. Tais projetos que buscam pseudo-inovações falsas, e geram complexidade para comprometer a transparência e esconder suas falhas, violam as promessas originais do DeFi.

Como resultado, conforme o mercado se torna baixista, os projetos DeFi que alegavam ser livres de risco faliram inesperadamente da noite para o dia.

O mercado de baixa atual revelou a falha do DeFi: a liquidez deve ser guiada e gerenciada de maneiras melhores. Além disso, a queda do setor também levanta a questão: os projetos DeFi devem buscar a inovação criando mecanismos cada vez mais complexos?

Renove através da facilidade de uso

O DeFi não desaparecerá, pois continua sendo uma grande inovação nas finanças blockchain. Embora o setor tenha sido atingido por adversidades com o recuo do mercado, a desaceleração permite que os projetos reconsiderem o caminho de inovação durante a crise.

Como Vitalik colocou: “Para ser claro, quando critico o DeFi, estou criticando a sua otimização excessiva, a ponto de você conseguir pequenos ganhos percentuais, mas esquecendo de tornar as coisas mais simples, burras, resilientes e acessíveis”.

O novo DeFi deve buscar inovações fáceis de usar, abertas e transparentes que estejam em conformidade com as regras básicas da economia, em vez de empilhar mais LEGOs e aumentar a  complexidade.

Por exemplo, a exchange global de criptomoedas CoinEx visa “Simplificar a Negociação de Cripto”, e a CoinEx Smart Chain (CSC) segue os princípios de abertura, transparência e facilidade de uso. Compatível com EVM, a rede pública busca construir um sistema DeFi eficiente.

Inclusive, a rede está realizando o segundo hackathon global da CSC, que apresenta um prêmio total de US$ 100.000 e aceita todos os projetos que buscam inovação (junte-se ao hackathon). A CSC encoraja todas as mentes brilhantes a construir projetos e aplicações em sua rede.

Além do prêmio total de US$ 100.000, projetos excepcionais podem se beneficiar do Plano de Apoio Multimilionário da CSC, bem como dos recursos de mercado internacional da rede, uma equipe técnica forte e canais de listagem. Todos podem ajudar a incubar projetos premium.

Aviso: este artigo tem a funcionalidade exclusivamente informativa, não constitui aconselhamento de investimento ou uma oferta para investir. O CriptoFácil não é responsável por qualquer conteúdo, produtos ou serviços mencionados neste artigo.

Leia também: Mercado de iGaming vê mina de ouro no Brasil

Leia também: CoinEx impulsiona a educação cripto no Brasil

Leia também: CoinEx anuncia prêmios incríveis para embaixadores; saiba como ganhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.