Volume de capital de risco em criptomoedas aumenta 90% no segundo trimestre

Aparentemente, instituições viram na lateralização dos preços das criptomoedas uma oportunidade de entrada. Segundo um relatório recente do The Block Research, o volume de capital de risco no mercado de criptomoedas aumentou 90% entre os dois primeiros trimestres de 2021.

Ao todo, mais de R$ 30 bilhões adentraram o mercado em apenas 3 meses. O relatório mostra ainda que foram realizados 497 acordos entre empresas de criptomoedas e capital de risco.

Boa parte deste valor foi investido pela Block.one no projeto de exchange Bullish, a ser desenvolvido na blockchain EOS. Contudo, ele não foi considerado na comparação entre trimestres.

Capital de risco adentra o mercado

O valor investido pela Block.one superou os R$ 45 bilhões. Entretanto, sem considerar o ambicioso investimento, cerca de R$ 31 bilhões adentraram o mercado de criptomoedas.

Ainda segundo a pesquisa, a maioria dos acordos firmados são na categoria de investimentos iniciais. Os setores de maior interesses foram companhias de serviços financeiros e companhias focadas em infraestrutura.

Abaixo, é possível observar o salto considerável do capital de risco para o mercado de criptomoedas:

Gráfico

Nota-se que, apenas no segundo trimestre de 2021, o volume de capital de risco que adentrou o mercado de criptomoedas é mais do que todos os trimestres de 2019 e 2020 combinados.

Somados os dois primeiros trimestres de 2021, o valor total de capital de risco no mercado é maior de que 50% de todo o volume visto entre 2019 e 2020.

Extremamente positivo

SalsaTekila, o famoso trader que transformou 0,19 BTC em 8 BTC em uma competição da Bybit, comentou sobre o relatório em seu Twitter.

Segundo o trader, esta notícia é extremamente positiva. Salsa destaca que companhias de capital de risco possuem acesso a investimentos que investidores do varejo não possuem. Ele cita produtos em desenvolvimento, pré-vendas e participações em exchanges como exemplos.

“A visão de longo prazo continua viva. O que é melhor para criar posições, se você pensa no longo prazo, do que um mercado de baixa? Isso não quer dizer muito para o curto prazo, mas eu teria medo de não estar exposto ao mercado de criptomoedas”, completou o trader.

Leia também: Wault Finance: token derrete 50% após equipe deixar o projeto

Leia também: 5 criptomoedas que são apostas de traders; veja quanto podem valorizar

Leia também: Aluguel de ações e fundos imobiliários: entenda como funcionam 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.