Um mês da Lei Bitcoin: como está a adoção da criptomoeda em El Salvador

Nesta quinta-feira (7) completa-se um mês desde que El Salvador implementou a Lei Bitcoin instituindo o Bitcoin como moeda de curso legal no país.

A decisão envolveu muita polêmica a manifestações contrárias por parte dos salvadorenhos. Mesmo assim, Nayib Bukele, o presidente do país centro-americano, avançou com o projeto e registrou um marco na história da economia global.

Nestes 30 dias, o pequeno país se dividiu entre quem apoia e quem se opõe à lei .

Uso do Bitcoin em El Salvador

O fato é que o número de usuários da Carteira de Bitcoin Chivo, criada pelo governo, segue crescendo. Segundo Bukele, nenhuma outra instituição financeira do país tem tantos usuários quanto Chivo. 

Bukele disse que 3 milhões de pessoas já baixaram a carteira, cerca de 500 mil a mais do que o previsto inicialmente. Além disso, o número de usuários corresponde a cerca de 50% da população salvadorenha. Bukele também informou que cerca de 65.000 transações estão sendo processadas por segundo na carteira.

Importante ressaltar que o governo de El Salvador fez uma forte campanha para que os cidadãos baixassem o aplicativo de carteira digital dando cerca de US$ 30 em Bitcoin para quem o fizesse.

Bitcoin no envio de remessas

Sobre o uso do Bitcoin para envio de remessas internacionais, na quarta-feira (6), Bukele publicou no Twitter:

“Desde ontem, os salvadorenhos estão inserindo mais dinheiro (para comprar Bitcoin) do que o que eles estão retirando do Chivo Wallet ATMs. E se somarmos as remessas (quase US$ 2 milhões por dia), o USD que entra é quatro vezes maior que a saída. Isso é muito surpreendente no início do jogo.”

Juan Moz, um salvadorenho que vive nos Estados Unidos desde 2005 escolheu Chivo para enviar remessas à família.

Segundo ele, é possível economizar até US$ 18 em comparação com os serviços tradicionais de transferência de dinheiro.

“Definitivamente vou continuar usando”, disse ele em uma entrevista à Reuters de San Francisco.

Para ampliar o serviço de envio de remessas via Bitcoin, o governo salvadorenho instalou 30 caixas eletrônicos de Bitcoin nos EUA. O ATMs de BTC estão em Atlanta, Chicago, Houston e Los Angeles.

Uso de Bitcoin no comércio

Já no comércio, o Bitcoin não vem sendo tão utilizado, provavelmente, devido à volatilidade da criptomoeda.

De acordo com a Fundação Salvadorenha para o Desenvolvimento Econômico e Social, 12% dos consumidores usaram a criptomoeda neste primeiro mês de adoção.

Por outro lado, apenas uma pequena fração das empresas do país centro-americano passou a aceitar pagamentos em Bitcoin. Starbucks, McDonald’s, Wendy’s e Pizza Hut são alguns dos estabelecimentos que aceitam a criptomoeda.

Contudo, conforme apontou um levantamento recente, que entrevistou 233 empresas, 93% das empresas relataram nenhum pagamento com Bitcoin.

Problemas com Chivo

Além disso, outro ponto desfavorável à adoção são os problemas recorrentes com a carteira Chivo. Isso porque o número de relatos sobre problemas técnicos que afetaram o aplicativo é frequente. 

O trabalhador da construção civil Adalberto Galvez disse à Reuters que perdeu US$ 220 ao tentar sacar dinheiro da carteira digital do Chivo.

Além dele, dezenas de salvadorenhos disseram à agência de notícias que tinham problemas com a carteira. O presidente Nayib Bukele culpou a alta demanda pelos problemas que Galvez e outros enfrentaram.

Nesta semana, a Transparência, Controladoria Social e Associação de Dados Abertos afirma ter realizado testes com a carteira com resultados não muito favoráveis.

De acordo com os testes, houve problemas na transferência de BTC ou dólares da Chivo Wallet para outras carteiras ou contas bancárias. Esses problemas foram confirmados por muitos usuários que viram suas transações paralisadas.

Compra e mineração de Bitcoin

Em meio à adoção do Bitcoin, no mês passado, El Salvador comprou um total de 700 Bitcoins. O preço inicialmente caiu após a adoção em 7 de setembro. No entanto, voltou a subir no final de setembro e está acima de US$ 55.000 nesta semana.

Mas El Salvador também pretende obter a criptomoeda de outra forma. Conforme noticiado pelo CriptoFácil, Bukele indicou que El Salvador já começou a minerar Bitcoin com a energia de seus vulcões.

A energia geotérmica é uma das fontes de energia mais usadas do país. Atualmente, 23% do total da eletricidade consumida no mercado salvadorenho é oriundo dessa fonte.

Leia também: Analista prevê alta de 730% no preço da Ethereum para os próximos meses

Leia também: CVM lança campanha de prevenção contra golpes financeiros em redes sociais

Leia também: Shiba Inu: Após alta de 380% em 7 dias, para onde vai o preço de SHIB?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.