Tokens valorizam até 72% após mudança de marca do Facebook; entenda

O Facebook anunciou a mudança de seu nome corporativo para Meta. A palavra, que faz referência ao Metaverso – que será o novo foco da empresa – virou piada nas redes sociais. No entanto, a marca fez alguns tokens registrarem fortes valorizações nesta sexta-feira (29).

Por exemplo, o token SAND registrou alta de 21,5%, com seu preço indo para US$ 1,02. Enquanto isso, a Enjin Coin (ENJ) teve ganhos mais modestos (10,8%), com seu preço operando a US$ 2,44.

No entanto, a maior valorização ocorreu com o token MANA, que alimenta o projeto Decentraland. Até o fechamento desta matéria, o MANA registrava forte alta de 71,53%. Como resultado, o token saiu de US$ 0,80 para US$ 1,38 em questão de horas.

Token MANA praticamente dobrou de preço desde a quinta-feira. Fonte: CoinMarketCap.

Relação entre tokens e Metaverso

Mas por que tokens aparentemente tão distantes foram impactados com a mudança de marca do Facebook? Aparentemente, a associação da nova marca com o Metaverso contribuiu para o forte desempenho.

O termo Metaverso foi criado em 1992 pelo escritor Neal Stephenson em seu livro Snow Crash. A trama conta a história de Hiro, um entregador que, no mundo real, trabalha em uma pizzaria controlada por uma organização mafiosa. Mas, no Metaverso, ele é um príncipe samurai que precisa ajudar a destruir um novo vírus que está atacando hackers e ameaçando a existência das duas realidades.

Desde então, o Metaverso passou a designar universos virtuais compartilhados entre duas ou mais pessoas. Por exemplo, um jogo de videogame ou computador pode ser encarado como um Metaverso.

Nesse sentido, o ecossistema de criptomoedas e blockchain serve como um caso de uso perfeito para o Metaverso. Tecnologias como tokens não fungíveis (NFTs) permitem que os usuários do Metaverso se apropriem de objetos digitais, como roupas virtuais para avatares e lotes de terreno no jogo.

Em última análise, eles prevêem que os usuários sejam capazes de migrar objetos digitais entre plataformas do Metaverso. Assim, um usuário poderia, por exemplo, comprar roupas NFT para seu avatar em uma plataforma (como a Decentraland) e levá-la com eles para outra (Sandbox).

Por isso não é surpreendente que tokens relacionados ao Metaverso tenham disparado. Até mesmo tokens de jogos em blockchain, como o Axie Infinity (AXS), registrou ganhos de 7,8%. A plataforma Flow, projetada para criação de NFTs, também se valorizou e opera em alta de 7,6% neste momento.

Meta pretende investir em NFTs

O otimismo do mercado foi justificado em uma das falas de Vishal Shah, cefe de produtos de Metaverso do Facebook/Meta. O executivo afirmou que parte da mudança de marca incluirá um investimento da empresa em NFTs.

“Estamos explorando novos tipos de propriedade, modelos e direitos para garantir que as pessoas se sintam confiantes de que realmente possuem algo. Isso tornará mais fácil para as pessoas venderem objetos digitais de edição limitada, como NFTs, exibi-los em seus espaços digitais e até mesmo revendê-los para outra pessoa com segurança”, disse o executivo.

Para Mark Zuckerberg, CEO da companhia, o Metaverso será a nova fronteira assim como as redes sociais quando a empresa começou. Resta aguardar se essa fronteira será de fato desbravada ou se, como ocorreu com a Libra, não resistirá ao escrutínio regulatório.

Leia também: Quase 60% dos brasileiros pretendem comprar criptomoedas em 2022, revela pesquisa

Leia também: FATF pede que países acabem com o P2P de criptomoedas e controlem stablecoins

Leia também: Polygon, Avalanche e Chainlink vão disparar em novembro, diz analista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.