Tether recebe novo processo nos EUA

Quase três meses após obter uma importante vitória jurídica, a Tether Limited foi alvo de um novo processo nos Estados Unidos. De acordo com a nova ação, a empresa é acusada de executar práticas “imorais, antiéticas, opressivas e inescrupulosas”

A nova ação foi protocolada no Tribunal Distrital Sul de Nova York. Os autores, Matthew Anderson e Shawn Dolika, também questionam a alegação sobre o lastro da stablecoins USDT. Para eles, a criptomoeda não possui paridade de 1 para 1 no dólar, ao contrário das alegações da Tether.

Esta é a segunda vez que o lastro da USDT é questionado judicialmente. Na última vez, a Tether se comprometeu a divulgar relatórios trimestrais a respeito de suas reservas.

O mais recente deles constatou que a stablecoin possui lastro, mas a maior parte é composta por reservas em papéis comercial e certificados de depósito. Apenas 10% vem de caixa e depósitos bancários.

Tether se defende e chama nova ação de “absurda”

A Tether Limited rapidamente publicou uma nota na segunda-feira (13) questionando a ação. E a Tether utilizou palavras duras para criticar o processo.

Conforme as palavras da empresa, o processo é “vergonhoso e não possui qualquer base legal”.

“Trata-se de uma vergonhosa tentativa de pegar dinheiro. Este processo é um exemplo de livro didático de ações malfeitas. De fato, ele jamais será digno de receber um só satoshi como pagamento”, disse a empresa.

Um satoshi é a menor conta da unidade de Bitcoin e é igual a 0.00000001 Bitcoin. Em outras palavras, a Tether afirmou que os autores da ação não receberão nenhum centavo.

Ao mesmo tempo, a empresa partiu para o contra-ataque, dizendo que iria “litigar e dispensar agressivamente”. Após o arquivamento do processo, a Tether afirmou que processará Anderson e Dolika e pedirá indenização pelas acusações.

Em outubro, a Tether foi condenada pela Comissão de Negociação de Futuros e Commodities dos Estados Unidos (CFTC, na sigla em inglês) por “declarações enganosas e omissões de fato relevante em relação ao token de dólar dos EUA, USDT”. Como resultado, a empresa teve que pagar uma multa de US$ 42,5 milhões.

Nesse sentido, a Tether também alega que as acusações movidas por Anderson e Dolika já foram levadas ao mérito pelos tribunais, que decidiram em prol da empresa. Logo, a nova ação não tem méritos que possam ser julgados.

Leia também: USDC é lançada na blockchain Avalanche e AVAX salta 15%

Leia também: Operadora Claro distribui 500 NTFs a visitantes de metaverso em Petrópolis (RJ)

Leia também: Criptomoedas serão reguladas no Brasil até o primeiro trimestre de 2022, afirma Aureo Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.