Tether anuncia apoio e The Merge consolida presença de stablecoins

A Tether Limited é a última empresa a declarar apoio a The Merge, de acordo com uma publicação oficial da empresa. Na terça-feira (9), a emissora da stablecoin USDT declarou seu apoio à mudança que incluirá a mineração via Prova de Participação (PoS) no Ethereum. 

O anúncio veio no mesmo dia em que a principal concorrente da Tether, a Circle, também publicou seu apoio ao The Merge. Com isso, a empresa declarou que a stablecoin USDC vai operar apenas no Ethereum e em nenhuma rede que surgir de um eventual hard fork.

Por meio de seu anúncio, a Tether consolida o apoio das grandes stablecoins ao ecossistema já estabelecido do Ethereum, criando dificuldades para um hard fork. Afinal de contas, uma futura nova rede não contará com o suporte das maiores stablecoins do mercado.

Tether classifica The Merge como “momento histórico”

Em sua declaração oficial, a Tether classificou a The Merge como um dos “momentos mais significativos da história da blockchain”. Em seguida a empresa declarou seu apoio ao Ethereum e disse que funcionará de acordo com o cronograma de atualização da blockchain.

Conforme a expectativa dos desenvolvedores, o lançamento da The Merge na rede principal está previsto para ocorrer em 19 de setembro. A Tether pediu atenção dos usuários para evitar “confusão e danos ao ecossistema” do Ethereum durante a atualização.

“A Tether acompanhará de perto o progresso e os preparativos para este evento e apoiará a mineração PoS Ethereum de acordo com o cronograma oficial. Nesse sentido, acreditamos que uma transição suave é essencial para a saúde de longo prazo do ecossistema e suas plataformas, incluindo aquelas que usam nossos tokens”, disse a empresa.

Apoio antecipado

Embora a declaração oficial da Tether tenha saído apenas ma terça-feira, a rede sempre apoiou o lançamento da The Merge. Em maio, o diretor de tecnologia (CTO) da empresa, Paolo Ardoino, indicou que a Tether apoiaria a atualização.

O apoio da Tether representa uma grande importância, já que a stablecoin é a maior do mundo em valor de mercado. Se a Tether ou a Circle apoiassem um hard fork, isso poderia causar a migração para esta rede, esvaziando o Ethereum.

De fato, o próprio Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum, alertou sobre a possibilidade disso acontecer no futuro. Pelo seu tamanho e domínio sobre o mercado de stablecoins, ter o apoio da Tether aumenta as chances de haver uma transição suave entre os consensos.

“Acho que no futuro, isso definitivamente se torna mais uma preocupação. Basicamente, o fato de que a decisão da Circle ou Tether em apoiar uma rede como o ‘verdadeiro Ethereum’ pode se tornar um fator decisivo em futuros hard forks”, disse ele.

Esta semana, o Ethereum passará pelo seu último teste da The Merge, executado rede de testes Goerli. Se tudo correr conforme o planejado, não devem ocorrer novos adiamentos no lançamento final. Portanto, a The Merge deverá vir à luz na rede principal em 19 de setembro.

A USDT é atualmente a maior stablecoin em criptomoedas, com um valor de mercado total de US$ 66,6 bilhões, enquanto o USDC está relativamente próximo, com US$ 54,1 bilhões, de acordo com a CoinGecko.

Grande parte da oferta circulante das stablecoins está em aplicações do Ethereum. Neste caso, a USDC lidera com US$ 45,1 bilhões, seguida da USDT com US$ 32,3 bilhões.

Leia também: OpenSea bane carteiras que interagiram com Tornado Cash

Leia também: Magic Eden propõe construir um marketplace especial para detentores de ApeCoin

Leia também: EUA prometem ‘perseguir agressivamente’ mixers de criptomoedas após sanções ao Tornado Cash

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.