Tesla derruba o preço do Bitcoin e MicroStrategy compra na queda

Após promover o Bitcoin nos últimos meses, Elon Musk voltou atrás e causou um baque nos preços. Enquanto o bilionário causa a queda no preço, a MicroStrategy aproveita para comprar 271 BTC.

Na quarta-feira (12), o executivo anunciou que a Tesla não comercializará mais seus carros com a criptomoeda.

O motivo, segundo uma publicação de Musk, seria o “impacto ambiental” causado pela mineração de BTC. Contudo, o CEO da Tesla não se fechou ao mercado de criptomoedas.

Tesla suspende venda com Bitcoin

Segundo Musk, a decisão em suspender as vendas com Bitcoin baseia-se no suposto alto consumo de energia gerado na rede.

“Estamos preocupados com o crescente uso de combustíveis fósseis [usados] para mineração e transação de Bitcoin, especialmente o carvão, que tem as piores emissões”, revela.

A publicação causou uma dura correção no Bitcoin, que no momento da escrita desta matéria chega a 10,47%. Com a retração, o BTC deixou a zona dos US$ 50 mil.

A queda do BTC impactou outras grandes criptomoedas em valor de mercado, que também registraram quedas de dois dígitos.

Embora o bilionário não pontue, possivelmente a resolução levou em consideração o apelo comercial defendido pela Tesla: a venda de carros elétricos.

Argumentos contrários

O mercado não se mostrou receptivo com a decisão da Tesla. Diversos questionamentos foram direcionados a Musk nas redes sociais.

O famoso defensor do Bitcoin, Anthony Pompliano, tratou de esclarecer a Musk que “essa história de energia já foi desmistificada várias vezes”.

“Elon… Você sabe que 75% dos mineradores usam energia renovável, certo?”, indagou.

A Binance também não ficou de fora. A exchange compartilhou novamente um gráfico publicado em março, comparativo da energia usada no Bitcoin com de outros sistemas financeiros.

A legenda se refere à comparação, dizendo que “tudo é relativo”.

Quem também se pronunciou foi Mark Cuban. O bilionário e dono do Dallas Mavericks garantiu que continuará aceitando Bitcoin, Ethereum e Doge.

Cuban justifica que é importante para o meio ambiente substituir o ouro como reserva de valor.

“Diminuir atuação dos grandes bancos e emissão de moedas fiduciárias vai beneficiar a sociedade e o meio ambiente”, comentou.

Já Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, disse a Musk que “nenhuma energia incremental é usada no Bitcoin”. Segundo o executivo, o consumo de energia é usado para a proteção da rede.

Comprou na queda

Contudo, Saylor fez mais do que falar. A MicroStrategy comprou US$ 15 milhões em Bitcoin após a dura queda.

Com a compra, a empresa já soma 91.850 BTC comprados a um preço médio aproximado de US$ 24.403.

Desta forma, a MicroStrategy reforça sua confiança no Bitcoin como reserva de valor.

Todavia, Musk não mudou de ideia sobre o Bitcoin no geral, ainda vendo o valor da criptomoeda.

Outras possibilidades

Apesar de interromper as vendas com Bitcoin, o CEO da empresa não se fechou para o mercado.

Musk diz que outras criptomoedas podem ser consideradas para comercialização dos veículos. O empresário também revela que no futuro podem voltar a negociar com o BTC.

“Pretendemos usá-lo para transações assim que a mineração fizer a transição para uma energia mais sustentável. Também estamos procurando outras criptomoedas que usam menos de 1% da energia usada nas transações de Bitcoin.”

Além disso, Musk informou que a companhia não pretende vender sua reserva de Bitcoin. Em fevereiro, o magnata comprou cerca de US$ 1,5 bilhão em BTC, vendendo uma parte recentemente.

Leia também: 5 tokens baratos e promissores para lucrar na alta, segundo analista

Leia também: Criptomoeda supera o Bitcoin e já vale quase R$ 500.000

Leia também: Menos de 3% do lastro do USDT é em dinheiro, revela Tether

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.