Startup Finchain e tokenizadora da QR Capital são admitidas em sandbox regulatório da CVM

“Desde a fundação da empresa buscamos sempre trazer o Bitcoin e os criptoativos para o mercado regulado de forma a permitir ao investidor brasileiro acessar essa inovadora classe de ativos. Nesse sentido, a tokenização de debêntures e de outros valores mobiliários é um passo importante nesse processo. Além de trazer mais eficiência e menores custos, democratiza o acesso a novas classes de ativos antes restritas ou negociadas em infraestruturas altamente intermediadas”.

Sobre o sandbox

O sandbox foi criado pela CVM em 2020 com o objetivo de fomentar a inovação no mercado de capitais brasileiro. Trata-se de um ambiente exclusivo para entidades autorizadas pela CVM e Bacen testarem inovações em diversas áreas.

Com inscrições abertas desde o início do ano, o sandbox teve uma grande demanda. Foram 33 projetos analisados no total, dos quais saíram os três selecionados. Ou seja, o sandbox teve uma taxa de aprovação inferior a 10%.

Segundo a CVM, os outros 30 projetos foram rejeitados, sendo 26 consideradas inaptas e quatro rejeitadas pelo Colegiado do sandbox.

Leia também: Bitcast: Tokenização de ativos no esporte é tema de podcast cripto

Leia também: Depois de aprovação de ‘pedalada’ na economia dos EUA, Bitcoin sobe mais de 10%

Leia também: Milhares de contas da Coinbase hackeadas devido à vulnerabilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.