Solana enfrenta nova instabilidade e fica sete horas sem produzir blocos

A rede da Solana (SOL) foi alvo de um novo ataque que causou instabilidade em sua blockchain. Como resultado, a rede ficou sem produzir nenhum bloco durante quase sete horas. O problema ocorreu em 30 de abril, mas só foi divulgado na última segunda-feira (2).

Para resolver o problema, os validadores da rede precisaram intervir e reiniciar a blockchain à força. A falha ocorreu por causa de um enorme fluxo de transações, o que sobrecarregou a rede. Embora a Solana possa realizar até 65.000 transações por segundo (TPS), a rede não foi páreo para o alto volume.

Bots de NFTs causaram falha

O problema começou quando um novo projeto de NFT foi lançado na blockchain. Este projeto começou a sortear tokens entre os usuários por meio de um programa chamado Candy Machine.

De acordo com os desenvolvedores, o projeto não tinha um mecanismo de mintagem nem de leilão holandês para a venda dos NFTs. Ou seja, o primeiro usuário a fazer a mintagem recebia o NFT.

Com isso, o projeto criou um incentivo econômico para uma verdadeira corrida. Os usuários começaram a enviar transações na esperança de fazer a primeira mintagem e obter os NFTs. A consequência foi um acúmulo crescente de transações.

A Solana processa uma média de 2.700 TPS, conforme indicam os exploradores. No limite, a rede conseguiria suportar até 65.000 TPS. Todavia, a corrida pela mintagem dos NFTs levou a milhões de transações sendo enviadas por segundo.

No pico, a Solana chegou a receber seis milhões de TPS. Isso levou os validadores de rede – entidades que processam transações – a ficarem sem memória e travarem. Como resultado, a rede não conseguiu mais processar nenhuma transação.

Ao contrário do que ocorreu em janeiro, a rede não sofreu um ataque deliberado de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês). Houve simplesmente um problema com excesso de demanda

“Uma enorme quantidade de transações de entrada (seis milhões por segundo) inundou a rede, ultrapassando 100 Gbps de tráfego em nós individuais. Não há evidências de um ataque de negação de serviço, mas evidências indicam que os bots tentaram ganhar programaticamente um novo NFT sendo cunhado usando o popular programa Candy Machine”.

Intervenção humana

Após identificar o problema validadores tentaram limpar transações em outros blocos abandonados. Isso tinha como objetivo liberar espaço para novas transações, mas não adiantou. A rede continuou paralisada.

O nível de sobrecarga foi tal que os validadores perderam a capacidade de validar as transações automaticamente. A solução foi reiniciar a rede e fazer uma intervenção manual para corrigir o problema.

De acordo com o explorador de blocos da Solana, a taxa na emissão de blocos voltou ao nível normal, entre 2.700 e 3.200 TPS.

Desenvolvedores preparam mudanças

Os desenvolvedores reconheceram que a Solana sofreu problemas de congestionamento intermitentes várias vezes nos últimos meses. De fato, a rede teve o registro de um ataque DDoS em janeiro que também paralisou o registro de transações

Na avaliação da equipe, a maioria deles resultantes de atividades de bot direcionadas a NFTs. Para evitar esses problemas, mudanças estão chegando através de novas atualizações.

Uma delas é a próxima atualização da Solana na versão v1.10, que atualmente opera na fase de testes. A nova versão inclui melhorias no uso de memória para prolongar o tempo em que os nós podem suportar um consenso lento ou parado, o que ajudaria a mitigar problemas com picos de transações.

Outro recurso que estará no novo software é o estabelecimento de taxas para priorizar transações. Isso pode ajudar a mitigar a totalidade do Solana sendo afetado por causa de um único projeto.

Leia também: Os 5 principais hardwares para minerar Bitcoin em 2022

Leia também: Dados de identidade em blockchain não foram vazados, afirma CPQD

Leia também: Essa configuração pode desencadear uma alta de 50% para o preço do Shiba Inu, diz analista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.