Plataformas de NFT se multiplicam na China, mesmo com avisos do governo

Os NFTs ainda são pendentes de uma regulamentação da China. Apesar da proibição do uso de criptomoedas no ano passado, não há uma lei vigente para proibir o comércio de NFTs. O governo chines, no entanto, alerta sobre os riscos no investimento.

Dados recentes mostram que o número de plataformas de comércio de colecionáveis NFT estão se multiplicando. Em apenas 4 meses, o número de plataformas digitais cresceram para mais de 500. Em fevereiro de 2020 o número era de um pouco mais de 100.

De acordo com um relatório publicado por um jornal local, o aumento dos números de plataformas de comércio de NFT se justifica com o aumento de popularidade desses ativos. Gigantes como Tencent e Alibaba registraram diversas marcas para projetos de NFTs, o que reflete bem a popularidade.

O governo chines, no entanto, permanece apreensivo quando ao crescimento desse mercado. Agencias governamentais alertam para o auto nível de especulação, o que aumenta os riscos para investidores.

Além disso, os NFTs também se tornaram uma maneira de as pessoas se expressarem digitalmente durante os rigorosos bloqueios induzidos pelo COVID-19 na China. Os moradores de Xangai listaram centenas de NFTs na Opensea em maio, no auge do bloqueio.

Apesar da alta popularidade, o comércio dos colecionáveis precisam ser com cautela. A maioria das grandes empresas oferecem NFTs em blockchain própria, com negociação em moeda fiduciária local.

Sem proibição, mas com muitos alertas

Desde a proibição do comércio e manutenção de criptomoedas na China, as plataformas de NFTs tem sido motivo de muitos alertas de instituições financeiras e autoridades.

Em Abril desde ano, a China Banking Association, a China Internet Finance Association e a Securities Association of China emitiram uma declaração conjunta alertando o público sobre os “riscos ocultos” de investir em tokens não fungíveis, ou NFTs.

Em um aviso, as três associações lançaram iniciativas para inovação no espaço cripto e blockchain focado em NFTs, bem como “restringir resolutamente a tendência de financeirização e securitização de NFT” para reduzir os riscos em torno de atividades ilícitas. A Associação Bancária da China disse que as instituições membros não devem considerar ativos NFTs como títulos, metais preciosos e outros produtos financeiros.

“Pedimos solenemente aos consumidores que estabeleçam conceitos corretos de consumo, aumentem sua consciência de autoproteção, resistam conscientemente à especulação e especulação de NFT, sejam vigilantes e fiquem longe de atividades financeiras ilegais relacionadas a NFT e protejam efetivamente sua própria segurança de propriedade”, disse as associações. “Se atividades ilegais relevantes forem encontradas, elas devem ser relatadas aos departamentos relevantes em tempo hábil.”

Leia também: Trader projeta futuro de Solana (SOL), Binance Coin (BNB), Avalanche (AVAX)

Leia também: Cazaquistão pede que exchanges trabalhem ao lado de bancos 

Leia também: Valor de mercado do USDT cai abaixo de US$ 70 bilhões com crise no mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.