PIX Saque e PIX Troco podem chegar ainda neste ano

O PIX está fazendo sucesso entre os brasileiros. De acordo com um levantamento da Panorama Mobile Time, cerca de 73% dos brasileiros com smartphone já utilizaram o sistema de pagamentos instantâneos.

Desde que foi lançado, em novembro do ano passado, o PIX já havia acumulado mais de um bilhão de transações. Ao todo, o sistema movimentou cerca de R$ 800 bilhões, segundo o Banco Central (Bacen).

Agora, com o sistema amplamente adotado pelos brasileiros, a autoridade monetária tem novos planos para o PIX.

Nesta segunda-feira (10), o Bacen colocou em Consulta Pública uma proposta para criação de dois novos serviços com o PIX: o PIX Saque e o PIX Troco.

O que são PIX Saque e PIX Troco?

Conforme informou o Bacen, tanto o PIX Saque quanto o PIX Troco permitirão a retirada de recursos em espécie.

A diferença é que a modalidade Saque é uma transação exclusivamente para saque. Já o PIX Troco está associado a uma compra ou prestação de serviço.

“As duas inovações trarão mais conveniência aos usuários, ampliando a capilaridade do serviço de saque; e o aumento da competição ao proporcionar melhores condições de oferta e de precificação dos serviços de saques”, destacou o Bacen.

Ambos os serviços poderão ser disponibilizados por agentes de saque através de contratos com instituições financeiras que aderiram ao PIX.

Esses agentes podem ser estabelecimentos comerciais, empresas, instituições especializadas na oferta de saques e que possuem redes próprias de ATMs.

Limite de saque e tarifas com PIX

Ainda de acordo com a proposta, os usuários poderão ter quatro saques gratuitos por mês. 

A partir do quinto saque, poderá ser cobrada uma tarifa pela transação. A taxa será definida pelas instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do sacador. Além disso, o Bacen propôs um limite máximo diário inicial de R$ 500 para saques via PIX.

Definido o limite, as instituições que usam o PIX poderão definir junto aos agentes de saque as demais condições.

Ou seja, se será ofertado apenas o PIX Saque, apenas PIX Troco ou ambos; os dias de horários do serviço; informações mais específicas sobre os valores etc.

Segundo o Banco Central, todas essas regras estão sendo submetidas a contribuições da sociedade. Assim, elas poderão ser aperfeiçoadas após o processamento das sugestões recebidas.

Como usar os serviços de saque do PIX

Para usar os serviços bastará que os usuários façam a leitura do código QR pelo aplicativo da instituição financeira. Em seguida, o usuário deverá autenticar o pagamento e concluir a transferência.

O processo é similar ao de pagamentos via PIX. O diferencial é que, em vez de receber um produto ou serviço, o usuário receberá o valor em espécie.

O serviço poderá ser utilizado por todas as pessoas que tiverem conta em uma das instituições participantes do PIX. 

A previsão é que os serviços de saque com o PIX já estejam disponíveis aos consumidores no segundo semestre deste ano.

Os interessados em contribuir na Consulta Pública poderão encaminhar suas propostas e sugestões pela página do Banco Central até o dia 9 de junho.

Leia também: Valorização das criptomoedas em 2021 será “a mais louca”, prevê trader

Leia também: ETF prova que bancos concorrem com exchanges, diz ABCB

Leia também: Clone da Dogecoin dispara 100% em apenas 24 horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.