Paraguai pode competir com o Texas, nos EUA, para ser o maior centro de mineração de Bitcoin do mundo

Com a repressão da mineração de Bitcoin (BTC) e criptomoedas na China, o Paraguai vem sendo um dos destinos considerados por várias empresas para o estabelecimento de suas operações.

Agora, o país da América Latina pode se tornar um dos maiores competidores com a região do Texas, nos Estados Unidos, que vem sendo um dos destinos preferidos dos mineradores de BTC.

Para mostrar o potencial do país, na semana passada, a empresa chinesa Future Fintech anunciou planos formais para construir uma instalação de mineração no local.

A empresa explicou que estavam determinando a melhor localização para a instalação. Além disso, afirmou que já há outros oito grupos econômicos chineses interessados ​​em ir para o país.

A região a ser escolhida deverá ser Ernandaria, local desbravado pelos mineradores de Bitcoin do Brasil ainda em 2015. Na época, grupos como o de Rocelo Lopes se firmaram no local abrindo caminho para outros.

A região, além de excedente de energia, ainda tem praticamente 80% de seu território inexplorado e plano. Assim, tem somente o calor como fator “negativo” para a atividade de mineração.

Paraguai

De modo geral, a atividade de mineração de Bitcoin foi estigmatizada como sendo uma indústria “suja”. Entretanto, no Paraguai, a energia é gerada por meio de uma hidroelétrica. Portanto, a fonte de energia é considerada “verde” com relação à geração de energia pela queima de combustíveis fósseis.

De acordo com um comunicado divulgado na semana passada, o CEO da Future Fintech, Shanchun Huang, analisará os fatos para determinar o caminho que a empresa tomará para tornar isso uma realidade.

“Planejamos avaliar cuidadosamente esta oportunidade de desenvolvimento no Paraguai. Trabalharemos com nosso consultor local para revisar a energia hidrelétrica e os recursos de energia limpa do Paraguai, os locais para o desenvolvimento de uma fazenda de mineração e o tratamento político preferencial que poderemos receber por nosso investimento de capital”, disse Huang.

Por fim, a empresa também fez menção especial ao apoio que o governo paraguaio está dando ao negócio.

Em julho, o CEO da mineradora Bitcoins Digital Assets, Juanjo Rickmann, informou que outro grupo chinês já estava no país. Segundo ele, o grupo teria planos de instalar 90 mil mineradores de BTC.

Leia também: Dificuldade de mineração do Bitcoin tem nova alta e atinge maior nível desde maio

Leia também: Binance: rede SWIFT não será mais compatível com Brasil e outros 80 países

Leia também: Baleia move 20 mil Bitcoins pagando menos de R$ 50

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.