OpenSea faz cortes e demite 20% de seus funcionários em meio à crise do mercado

A onda de demissões no mercado de criptomoedas atingiu a OpenSea, que anunciou a demissão de 20% do seu quadro de funcionários. De acordo com a plataforma de negociação de NFTs, a medida serve como forma de preparar a empresa para um eventual “inverno cripto”.

Desde o início do ano, o mercado de criptomoedas perdeu muito valor, o que afetou a rentabilidade das próprias empresas. Como resultado, exchanges e outras plataformas decidiram cortar custos para evitar problemas – e a OpenSea adotou o mesmo caminho.

“A realidade é que entramos em uma combinação sem precedentes de inverno cripto e ampla instabilidade macroeconômica, e precisamos preparar a empresa para a possibilidade de uma desaceleração prolongada”, escreveu o CEO Devin Finzer em nota à equipe.

Demitir para prosperar?

Finzer lamentou ter que fazer as demissões, mas disse acreditar ser a melhor solução para o momento do mercado. Com os cortes, o CEO estima que a OpenSea consiga suportar até cinco anos de baixa no mercado.

Ademais, o CEO disse que o corte é drástico, mas que provavelmente será o único, já que a economia permitirá que a plataforma não tenha que fazer novas demissões no curto prazo.

A OpenSea se junta a várias empresas de criptomoedas que demitiram funcionários ou interromperam as contratações nos últimos meses. Plataformas como Gemini, Coinbase, Crypto.com e Huobi anunciaram demissões recentemente.

Outras plataformas sequer tiveram tempo de demitir pessoas, pois a crise as atingiu em cheio. Conforme noticiou o CriptoFácil, cerca de 25 exchanges fecharam suas portas nos últimos 30 dias por causa da crise. Em outras palavras, quase uma exchange por dia decretou falência durante este bear market.

Condições macro desfavoráveis

Só que não foi apenas a queda nos preços que prejudicou as exchanges, mas também as condições macroeconômicas. O aumento das taxas de juros nos Estados Unidos afastou muitos investidores do mercado e diminuiu as taxas obtidas pelas exchanges.

De fato, praticamente todas as grandes exchanges listadas no CoinMarketCap registraram fortes perdas em seus volumes. Com menos volumes, as exchanges recebem menos em taxas de negociação, o que prejudica a rentabilidade de muitas delas.

A Coinbase, por exemplo, demitiu 1.100 funcionários, ou seja, cerca de 18% de sua força de trabalho. Além disso, interrompeu as contratações em vários mercados, embora tenha mantido os planos de expansão para o Brasil.

Por falar no Brasil, plataformas como Mercado Bitcoin também reduziram despesas com pessoal através de demissões. Outras plataformas do mercado, como a plataforma de empréstimos BlockFi, também realizaram cortes de pessoal.

Leia também: Animoca Brands constrói estúdio de cinema em The Sandbox

Leia também: Bitcoin sobe 5% e impulsiona mercado. Solana, XRP, Polygon e Cardano sobem até 30%

Leia também: CoinFLEX retoma saques, mas permite que usuários saquem apenas 10% de seu dinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.