O pior já passou: relatório indica o que acontecerá com o Bitcoin

O mercado de criptomoedas está em um momento crítico após as quedas recentes, especialmente do Bitcoin. Contudo, as notícias positivas em torno do Bitcoin e a atividade de compra ganhando impulso indicam que o pior já passou.

Em um relatório publicado nesta quinta-feira (3), o Into The Block analisou o futuro provável do mercado a partir de métricas relevantes. De acordo com esta análise, uma meta de preço provável para o Bitcoin é de US$ 43.000. 

Indicadores apontam para alta após a queda

Conforme destacou a publicação, as criptomoedas foram negociadas dentro de uma faixa de preço estreita nas últimas semanas. O período teve início após a queda abrupta em meados de maio.

No entanto, algumas notícias recentes podem impulsionar o mercado. Por exemplo, o esclarecimento do Banco Central da Índia sobre os rumores de banimento das negociações com criptomoedas no país.

Outro fato positivo partiu do Google, que flexibilizou a publicidade de criptomoedas, exchanges e carteiras. Ainda que só tenha causado alterações para empresas dos Estados Unidos, o fato já se mostra positivo.

“Ambas as notícias sinalizam desenvolvimentos positivos para as criptomoedas. Da mesma forma, os dados na blockchain apontam para atividade de alta após a queda”, disse o Into The Block.

Um dos indicadores que sinalizam uma retomada da tendência de alta é o Historical In/Out of the Money, ou HIOM. Essa métrica ajuda a estimar a atividade de compra a partir dos endereços que lucram ao longo do tempo.

Os dados sugerem que muitos investidores consideraram a queda do Bitcoin para US$ 30.000 como uma oportunidade de compra e lucraram com a recuperação parcial da criptomoeda. 

Além disso, nota-se uma transição das participações em Bitcoin de especuladores de curto prazo para investidores de longo prazo.

“A queda nas negociações de curto prazo ocorre quando os investidores ficam incertos sobre o próximo destino do Bitcoin no curto prazo”, detalhou o relatório.

Bitcoin pode voltar a US$ 43.000

Outro indicador, o In/Out of the Money Around Price (IOMAP), revela que 1 milhão de endereços já haviam comprado aproximadamente 570.000 Bitcoin por US$ 37.000.

Dessa forma, o The Block acredita que haverá um forte apoio de novos compradores. Entretanto, caso isso não ocorra, é provável que o BTC mostre uma correção até US$ 34.000.

Por outro lado, o relatório observou que há uma forte resistência logo abaixo de US$ 40.000. Consequentemente, isso pode criar uma pressão de venda.

Assim, se os compradores conseguirem obter Bitcoins além dessa faixa, a criptomoeda pode voltar a ser negociada em US$ 43.000. Isso porque há pouca resistência entre os dois preços, segundo o Into The Block.

“Finalmente, é provável que um rompimento em qualquer direção para o Bitcoin conduza o resto do mercado de criptomoedas. Este é o caso, uma vez que as correlações com o Bitcoin têm aumentado em todos os níveis.”

Leia também: Ethereum e outros 2 tokens estão prestes a disparar, recomenda analista

Leia também: Dólar atinge menor cotação em 6 meses; como isso impacta o mercado?

Leia também: Ethereum e outros 2 tokens estão prestes a disparar, recomenda analista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.