Metaverso Bored Ape: Usuários chegam a pagar R$ 5.000 em taxas para comprar terrenos

Os terrenos do Otherside, Metaverso ligado aos Bored Ape Yatch Club (BAYC)), finalmente vieram à tona no último dia 30. No entanto, a alta demanda pelos NFTs levou a uma explosão nos custos de transação dentro do Ethereum.

Problemas de taxas

De acordo com o site Ycharts, as taxas do Ethereum seguiam estáveis na região de US$ 50 entre os dias 25 e o início do dia 30 de abril. Mas quando a mintagem dos NFTs começou, os custos logo dispararam, atingindo uma média de US$ 474.

Otherdeed causou uma disparada nas taxas do Ethereum. Fonte: Ycharts.

Só que esta taxa é apenas a média das transações realizadas naquele momento, ou seja, muitos pagaram valores bem mais elevados. De acordo com Edilson Osório Jr, fundador da OriginalMy, alguns pagaram até um Ether (ETH) inteiro, ou cerca de R$ 14.000, apenas em taxas.

Já os preços dos Otherdeeds, nome dado aos NFTs, foi de 305 ApeCoin (APE), o que correspondia a R$ 34.000 na cotação do dia 29. Isso significa que, entre o preço de venda e as taxas, muitos terrenos podem ter custado quase R$ 50.000.

Mesmo assim, os Ohterdeeds fizeram um enorme sucesso, segundo dados da plataforma OpenSea. Cada NFT está negociado a 4,2 ETH, ou cerca de R$ 59.000 na cotação atual. A coleção movimentou mais de 155.000 ETH e é a que registra o maior volume de negociação nas últimas 24 horas.

Queima recorde de ETH

A forte demanda pelos Otherdeeds afetou toda a rede Ethereum como um todo. Junto com a disparada das taxas, a rede chegou a sofrer com interrupções pontuais em suas transações.

Como as taxas dispararam, os usuários que não estavam comprando os terrenos enfrentaram dificuldade para operar. Várias transações ficaram pendentes ou simplesmente não foram executadas.

De acordo com dados do explorador de blocos Etherscan, os usuários pagaram quase 64.000 ETH em taxas. Na cotação atual, o valor representa mais de R$ 870 milhões. Isso apenas nas últimas 24 horas.

Por causa da EIP 1559, as taxas pagas nas transações são parcialmente queimadas, reduzindo a oferta de ETH. Nesse sentido, a rede teve uma marca história, visto que mais de 42.000 ETH foram queimados.

“Para ter uma referência do tamanho do caos, em um mês de transações a OpenSea queima mais de 21.000 ETH. Enquanto isso, Otherdeed queimou mais que o dobro disso em apenas uma noite”, explicou Osório.

Ao mesmo tempo, o preço da APE caiu forte, chegando a perder 30% de seu valor após atingir máximas históricas. Nesta segunda-feira (2) o preço da APE cai 10,77, sendo cotado em R$ 75,17.

Risco evitável?

A Yuga Labs comentou a respeito do problema e pediu desculpas aos usuários. O estúdio atribuiu o problema à capacidade do Ethereum, que não suportou a mintagem de todos os NFTs.

Os criadores do BAYC também prometeram reembolsar as taxas de para usuários que não completaram suas transações. Eles também sugeriram que a APE poderia criar sua blockchain própria no futuro para evitar esses problemas.

A solução de uma blockchain própria foi adotada pelo Axie Infinity, que utilizou a Ronin para fugir das altas taxas do Ethereum. Mas especialistas afirmam que a escalabilidade do Ethereum não foi o problema.

“Independente de qualquer coisa, os usuários apontam que o problema todo teria sido causado pela própria equipe, fazendo um lançamento mal planejado”, explica Osório.

Para Will Papper, co-fundador do Syndicate Dao, o contrato do Otherdeed tinha “quase zero otimizações de gás”. Isso impediu que os usuários pudessem otimizar as taxas e evitar a disparada nos preços em caso de alta demanda.

Leia também: NFTs esportivos: é hype ou tem utilidade?

Leia também: Dogecoin pode saltar até 190% nos próximos meses, diz analista

Leia também: 15% dos depósitos na Tornado Cash são do hack à Ronin do Axie Infinity

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.