MakerDAO vota para congelar empréstimos diretos de DAI da Aave

Em meio aos problemas envolvendo o banco cripto Celsius, a MakerDAO, organização por trás da DAI, stablecoin pareada com o dólar, votou na última quarta-feira (15) para desativar de modo temporário o chamado DAI Direct Deposit Module (D3M) da Aave.

O D3M permite a interação do ecossistema Maker com pools de empréstimos de terceiros, como Aave. Neste caso, o objetivo é garantir que a taxa de juros variável máxima para empréstimos fique abaixo de uma taxa de juros decidida pela governança de Maker.

Aave é um projeto líder do mercado de DeFi. Atualmente, tem um valor de mercado de US$ 866 milhões. Seu módulo é um contrato inteligente que fornece acesso direto a protocolos de empréstimo de terceiros para gerar DAI para um pool específico.

Na prática, o D3M permite que a Aave crie DAI que só pode ser transferida para seu pool de empréstimos. Assim, desativar o módulo significa que a Aave não poderá mais gerar DAI à vontade. Ou seja, só será possível pagar as dívidas existentes.

Conforme noticiou o The Defiant, a mudança estará disponível para execução em 17 de junho.

A decisão em questão foi proposta com urgência pela Unidade Core Risk do Maker. Isso porque o protocolo Celsius – que interrompeu saques na última semana – havia emprestado 100 milhões de DAI usando stETH, o derivativo de staking em Ethereum do Lido, como garantia.

Entenda o caso Celsius

Conforme noticiou o CriptoFácil, no dia 13 de junho Celsius paralisou os saques de usuários. A equipe do protocolo citou as “condições desfavoráveis do mercado” como justificativa para a medida. Contudo, não deu mais detalhes.

Depois disso, na quarta-feira (15), Celsius resolveu dar início a uma reestruturação completa de suas atividades. Para isso, contratou um escritório de advocacia especializado em reestruturações. Além disso, o banco Citibank também estaria ajudando na tarefa de reformular as atividades.

A Celsius investiu uma soma significativa dos depósitos de Ether dos usuários em stETH – token que representa o ETH em staking na Beacon Chain.

Ademais, o protocolo fez staking de milhares de Ether diretamente. Acredita-se que Celsius seja o maior detentor de stETH com juros depositados na Aave.

Aave vulnerável

Nesse sentido, a proposta para desativar o D3M afirmou que o Aave é vulnerável devido à sua grande exposição ao stETH.

Além disso, a proposta sugere que a Aave está sujeita a mais riscos devido às suas implantações em várias cadeias.

“O ambiente de mercado atual é muito volátil e está separando os protocolos de empréstimos mais fortes em todos os lugares, centralizados ou não, daqueles que têm padrões de risco mais baixos”, diz a proposta. “Infelizmente, o AAVE está carregado de risco agora com uma grande exposição ao stETH.”

Votaram a favor da proposta de congelamento 58% dos entrevistados. No entanto, nem todos acreditam que o D3M deva ser interrompido de forma indefinida.

Os membros do fórum de governança da Maker sugeriram a redução pela metade dos recursos de empréstimo da Aave. O objetivo é reduzir o risco, mas sem eliminar as receitas geradas pelo D3M.

Leia também: TRX da Tron salta 27% e ensaia recuperação, mas USDD segue abaixo de US$ 1

Leia também: Comissária da CFTC dos EUA compara quedas das criptomoedas com a crise de 2008

Leia também: Exchange argentina Lemon Cash prepara lançamento no Brasil com Pix, ‘CDI em Bitcoin’ e cartão de crédito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.