Erro faz minerador pagar R$ 2,5 milhões em ETH por transação errada

Uma nova transação resultou no pagamento de quase R$ 2,5 milhões em taxas de transação. No total, o usuário pagou cerca de 123 Ether (ETH) na operação. De acordo com o explorador de blocos Etherscan, o erro foi proveniente de um erro num contrato inteligente.

Aparentemente, o usuário tentou participar de uma Oferta Inicial de Exchange Descentralizada (IDO, na sigla em inglês). No entanto, um erro fez a transação não ser incluída no bloco e, consequentemente, não ser processada.

Erro em Flashbots causou a perda

A IDO em questão foi lançada na quarta-feira (13) pela DEX Stripe Finance e estava prevista para durar 24 horas. Cerca de 750 mil tokens STRP estavam disponíveis para compra através da MISO, plataforma de IDOs da Sushiswap.

Os tokens foram totalmente vendidos em questão de segundos, com muitos usuários utilizando flashbots para efetuar as compras. O flashbot é um protocolo de comunicação que permite que usuários se comuniquem com os mineradores de antemão, fazendo suas transações terem prioridade no bloco.

De maneira geral, a comunicação via flashbots faz a transação não passar pela Mempool, mas sim ser realizada de forma privada. Porém a alta demanda fez os usuários terem pressa e, portanto, não prestarem atenção no procedimento. Assim, o usuário acabou enviando os ETH por meio de uma transação pública.

A princípio, a operação foi incluída no bloco normalmente, mas depois acabou sendo rejeitada por motivo de erro. De quebra, o usuário ainda precisou pagar a taxa de 123 ETH, ou cerca de R$ 2,5 milhões na cotação atual.

Falha em transação saiu caro para usuário. Fonte: Etherscan.

Usuários culpam protocolo

Normalmente, uma transação não seria concluída se não houvesse tokens disponíveis para compra, ou seja, o usuário não teria que pagar a alta taxa. O erro levou alguns usuários a questionarem se a transação foi intencionalmente processada pelo Flashbot.

“Algo está errado com so flashbots. Parece que um retransmissor de flashbots andou fazendo vários tipos de mal”, comentou um usuário no Twitter.

No entanto, o gerente de produto da Flashbots, Robert Miller, argumentou que a culpa não foi do sistema. De fato, Miller respondeu que a transação sequer passou pelo protocolo, mas foi enviada para a Mempool. “Além disso, nunca vimos isso (a transação) no Flashbots”, disse ele.

Uma pessoa que afirma ser o remetente da transação contradisse Miller e afirmou que enviou a transação para os flashbots, mas depois a transação apareceu na Mempool. Em seguida, ela foi minerada por uma máquina ligada ao pool de mineração F2Pool.

Erros em transação

Este é o segundo erro envolvendo uma taxa de transação na rede Ethereum. No final de setembro, alguém pagou R$ 125 milhões em taxas para aprovar uma transação de apenas R$ 530 mil.

Conforme noticiou o CriptoFácil, a taxa milionária foi enviada devido a um erro na exchange DeversiFi. Eventualmente, o minerador que recebeu a taxa realizou a devolução do valor.

Leia também: Polkadot dispara com lançamento de parachains; entenda

Leia também: Vladimir Putin diz que criptomoedas podem ser usadas como meio de pagamento

Leia também: Binance Smart Chain recebe aporte de US$ 1 bilhão para expandir DeFi e contratos inteligentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.