chegada do unicórnio Bitso ao Brasil é tema do podcast sobre criptomoedas

Nesta quarta-feira (18), foi ao ar o 54º episódio do Bitcast, podcast brasileiro sobre criptomoedas. O tema abordado foi a chegada da exchange de criptoativos Bitso, com sede no México, ao Brasil.

Vale destacar que, em maio deste ano, conforme noticiado pelo CriptoFácil, a Bitso tornou-se o primeiro unicórnio do ramo das criptomoedas na América Latina. Atualmente, a empresa está avaliada em US$ 2,2 bilhões.

Para comentar sobre o início das operações da corretora em solo nacional, o Bitcast convidou Bárbara Espir. A head do setor jurídico da Bitso no Brasil possui experiência em grandes escritórios e empresas como o PayPal. 

Aos apresentadores, José Domingues da Fonseca, advogado e entusiasta de criptomoedas, Paulo Aragão, especialista em criptomoedas e cofundador do CriptoFácil, e Gwin, o “hacker do bem” do Bitcast, Espir detalhou os principais diferenciais da plataforma.

Exchange Bitso chega ao Brasil

Entre outras coisas, a executiva destacou a preocupação da exchange com a segurança na custódia dos criptoativos dos clientes.

“A Bitso foi fundada em 2014, no México, começando com uma operação pequena e rapidamente cresceu e dominou o mercado. Hoje em dia, no México, a Bitso tem, praticamente, 100% do Market Share. Além disso, a corretora é um player muito importante, não só na compra e venda de criptoativos, mas também no corredor de remessas México/Estados Unidos”, afirmou Espir.

No Brasil, o time da Bitso já tem quase 70 colaboradores, segundo a advogada. Mas a expectativa é que a exchange continue crescendo no país.

Outro diferencial é que a empresa possui operações em Gibraltar desde 2019, sendo regulada pela Comissão de Serviços Financeiros local. Conforme ressaltou a advogada, a renomada jurisdição está na vanguarda em termos de regulamentação do setor.

Sobre a chegada da Bitso no Brasil, Aragão afirmou:

“Eu estou no mercado cripto desde 2016 e fico muito satisfeito de ver grandes exchanges internacionais chegando ao Brasil”, destacou Aragão. “O mercado brasileiro tem passado por uma profissionalização, principalmente com a chegada de grandes empresas como a Bitso.”

Se você quer conhecer um pouco mais a Bitso, seus produtos e diferencias, ouça agora o Bitcast.

Aviso: O texto apresentado nesta coluna não reflete necessariamente a opinião do CriptoFácil.

Leia também: Saiba o que é pool de liquidez e yield farm em um podcast

Leia também: USDT causará ‘apocalipse das criptomoedas’? Podcast aborda a possibilidade

Leia também: Veterano do mercado brasileiro de criptomoedas conta como tudo era no início

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.