CBOE formaliza pedido à SEC para criar seu ETF de Bitcoin

A criação de mais um ETF de Bitcoin pode estar a caminho. Na segunda-feira (10), a Chicago Board Options Exchange (CBOE) entrou com um novo pedido à Comissão dos Valores Mobiliários dos EUA (SEC, sigla em inglês).

No formulário 19b-4, a corretora se coloca como parceira de gestão do ETF Wise Origin Bitcoin Trust, liderado da Fidelity.

Agora, a SEC tem 45 dias para decidir se seguirá com o pedido ou se rejeitará. Enquanto isto, o Canadá segue na frente dos Estados Unidos em termos de ETFs aprovados.

Novo pedido

O ETF Wise Origin Bitcoin Trust já havia sido apresentado ao órgão regulador em março pela companhia de investimentos Fidelity.

No entanto, o novo documento coloca a CBOE como parceira administrativa do produto. Após o envio do pedido, a SEC tem 45 dias para decidir se irá seguir com o processo ou se irá rejeitá-lo.

É possível, contudo, que o prazo seja dobrado. Ou seja, é possível que a SEC só se posicione no decorrer de um trimestre.

Pedidos em análise

A CBOE se junta a outras instituições que aguardam um aval da SEC para negociar fundos de criptomoedas em bolsa.

Em abril, a entidade reguladora adiou a decisão sobre o ETF VanEck Bitcoin até junho. Além deste, outros três pedidos estão em andamento, pertencentes a WisdomTree, SkyBridge Capital e Galaxy Digital.

O analista de ETF da Bloomberg, Eric Balchunas, disse que a adoção institucional nesta corrida é muito maior do que em 2017 e 2018.

“Você tem o crescimento intenso de produtos de criptomoedas ‘padrão’ como o Bitcoin Trust da Grayscale, que não são ideais para investidores de varejo e a SEC sabe disso” pontuou.

Canadá sai na frente

Percebendo adesão de investidores institucionais no Canadá, a Galaxy Digital recorreu ao país buscando aprovação. Desta forma, a empresa de Mike Novogratz também protocolou um ETF de Bitcoin no Canadá.

O ETF da Purpose Investment foi o primeiro aprovado pelo Canadá, em fevereiro. Nos dois primeiros dias de negociação, o fundo acumulou mais de US$ 420 milhões sob gestão.

Depois disto, outros produtos do segmento também foram validados, inclusive o primeiro ETF de Ethereum do mundo.

“O Canadá tem uma história de seis meses a um ano à frente dos Estados Unidos”, disse Balchunas.

Leia também: Grandes criptomoedas corrigem enquanto cópia da Dogecoin valoriza

Leia também: Criptomoedas meme estão encarecendo taxas do Ethereum, diz analista

Leia também: Dinheiro sairá de outras criptomoedas para o Bitcoin, diz Willy Woo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.