BlockFi: 33% das mulheres dos EUA pretendem investir em criptomoedas em 2022

Entre mais de 1.000 mulheres entrevistadas pela plataforma de empréstimo de criptomoedas BlockFi, um terço planeja investir em criptomoedas neste ano. De acordo com os resultados, 33% das mulheres planejam comprar até o final do ano.

Outros 60% disseram que comprarão nos próximos três meses. O conhecimento sobre criptomoedas também está diversificado, com 92% das entrevistadas que já ouviram falar sobre Bitcoin (BTC).

Criptomoedas populares entre as mulheres

Os ativos digitais têm aumentado gradualmente em popularidade ao longo dos anos. No entanto, a maioria das pessoas ainda enxerga o mercado como exclusivo para homens. Só que as mulheres estão começando a ganhar destaque como investidoras.

De acordo o estudo, 948 (92%) mulheres admitiram ter ouvido falar sobre BTC e altcoins. Cerca de 45% delas afirmaram que já sabem como comprar, número quase duas vezes maior do que os 23% registrados seis meses atrás.

Como investimento, 14% acreditam que o BTC é um investimento adequado para o longo prazo. O uso de contas poupança em criptomoedas foi realizado por 10%. Cerca de 5% compraram tokens não fungíveis (NFT) ou participou de mineração de criptomoedas.

Em contrapartida, outros criptoativos ainda não ganharam a mesma repercussão. Os NFTs são um exemplo: apenas 4% das mulheres veem NFTs como bons investimentos. O baixo percentual também explica a pouca quantidade de mulheres que adquiriram NFTs.

A classe de ativos é muitas vezes vista como uma ferramenta financeira que pode ajudar os indivíduos a atingir determinados objetivos pessoais. Nesse sentido, 20% das mulheres pesquisadas disse que investe em criptomoedas para financiar férias ou comprar uma casa.

Flori Marquez, fundadora e SVP de Operações da BlockFi, comemorou os dados. Segundo ela, as criptomoedas estão cada vez mais integradas ao cotidiano financeiro feminino.

“É muito emocionante saber que as mulheres estão se tornando mais conscientes dos benefícios de possuir criptomoedas e expressando interesse em trabalhar no setor de criptomoedas. Olhando para o futuro, minha esperança é que a criptomoeda se torne uma parte essencial do plano de bem-estar financeiro de todos”.

Aumento das holders

A visão do BTC como investimento de longo prazo se reflete no alto percentual de holders. Conforme relevou a pesquisa, 70% das mulheres compraram ao longo dos anos e ainda mantêm suas criptomoedas.

O BTC é indiscutivelmente o ativo mais popular, escolhido por 71% das mulheres. Em seguida vieram a criptomoeda-meme Dogecoin (42%) e a Ether (ETH), ocupando a preferência de 18% das entrevistadas.

As mulheres também veem perspectivas de emprego na indústria. Um em cada dez (10%) disse que a criptomoeda é o setor de carreira mais promissor. A título de comparação, o setor de fintech foi visto como promissor por apenas 5% das entrevistadas.

Posteriormente, 10% afirmaram que pretendem se candidatar a um cargo em uma empresa focada em blockchain nos próximos 12 meses.

Leia também: Veja como ganhar dinheiro sendo freelancer

Leia também: Ucrânia compra equipamentos militares com criptomoedas doadas; 40% dos fornecedores aceitam cripto

Leia também: Bifinity: Binance lança provedor de pagamentos fiat-to-cripto com suporte para Visa e Mastercard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.