Bitcoin já valorizou 286% desde seu último halving

Com a recente lateralização do mercado de Bitcoin (BTC), investidores estão ficando entediados. Ainda, não é incomum ver críticas ao Bitcoin e ao seu presente estado. Contudo, é importante lembrar que pouco mais de um ano atrás, o BTC derreteu após anunciada a pandemia de coronavírus.

Pouco tempo depois, o Bitcoin realizou seu terceiro halving e, desde então, já valorizou 286% no preço atual. Embora ainda esteja longe de sua máxima histórica, a faixa de preço atual representa um aumento de quase três vezes sobre o capital investido.

Além disso, segundo o Ecoinometrics, é possível que ainda haja muito espaço para valorização do Bitcoin.

Valorização expressiva

Enquanto o Bitcoin valorizou 286%, o S&P 500 teve um avanço de 49,4%. O ouro, por sua vez, cresceu apenas 6,38% em pouco mais de um ano. Desta forma, o BTC se mostrou o investimento mais rentáveis dentre os três por uma ampla margem.

Os halvings são eventos nos quais a recompensa pela mineração dos blocos é reduzida pela metade. Isso significa que a oferta de BTC é reduzida pela metade, sendo um dos pilares do famoso modelo stock-to-flow (S2F).

Tal modelo, criado pelo analista conhecido como PlanB, prevê uma progressão otimista de preço para o Bitcoin com base na queda da oferta. Resumidamente, o S2F prevê o BTC cotado a US$ 1 milhão em 2025.

Contudo, a expressiva valorização de 286% em pouco mais de um ano pode ser pouco em comparação à média de crescimento após os halvings.

BTC subvalorizado

O Ecoinometrics publicou no Twitter uma imagem prevendo as variações médias de preço pós-halvings. No momento atual, o BTC deveria estar cotado acima de US$ 50 mil na variação mínima, e possivelmente quase em US$ 200 mil no cenário ideal.

Bitcoin (BTC)

Desta forma, considerando os dados, o Bitcoin possivelmente está subvalorizado. Ou seja, o preço atual parece um bom ponto de entrada para aqueles que acreditam no BTC no longo prazo.

De qualquer forma, é válido ressaltar que os modelos S2F e da Ecoinometrics não consideram eventos que causam mudança de sentimento no mercado.

Publicações de Elon Musk no Twitter, investidas da China e outros fatores não são considerados. Assim, é normal que o preço do BTC entre em divergência em relação ao modelo.

Por fim, vale apontar que não é certo que o BTC seguirá os modelos mencionados acima. Entretanto, para aqueles que acreditam na criptomoeda para o futuro, o preço atual é atraente.

Leia também: Analista brasileiro que previu “fim do sonho” das criptomoedas vira alvo de piadas

Leia também: Bitcoin só atingirá topo em novembro de 2022, defende analista

Leia também: “Bitcoin não é descentralizado e depende de países”, diz analista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.