Bitcoin e demais criptomoedas seguem corrigindo nesta sexta-feira

O mercado de Bitcoin (BTC) exibe queda de 0,40%, com o BTC cotado a US$ 31.176,74. Em reais, o preço equivale a R$ 159.346,71.

Trata-se de mais um episódio na novela de lateralização do Bitcoin, cujo impacto é visto no preço de outras grandes criptomoedas. Desde segunda-feira (12), o Ethereum declinou 12%, exibindo uma queda de 3% nas últimas 24 horas.

A Binance Coin também sofreu quedas, caindo 1,03% no mesmo período.

BTC/USDT

Mais correções

A Cardano, que recentemente realizou um hard fork bem sucedido em sua fase de testes, exibe correção de 2,11%. O XRP, por sua vez, conseguiu manter suas perdas em 0,44%.

A Dogecoin, queridinha de Elon Musk, mostra uma correção considerável de 6,11%. Nem mesmo a Polkadot escapou, escorregando 5,16%.

Uniswap e Solana também tiveram correções acima de 5%, mostrando quedas de 5,72% e 5,17%, respectivamente. A Chainlink, por sua vez, exibe queda de 4,25%.

Os hard forks do Bitcoin, Litecoin e Bitcoin Cash, sofrem respectivas perdas de 1,71% e 0,77%. O token MATIC teve a queda mais abrupta do grupo, declinando 7,08%.

Finalizando as perdas das 20 maiores criptomoedas, o Ethereum Classic mostra uma retração de 4,34%. A Stellar foi a única do grupo que se safou, crescendo 3,86% no mesmo período.

Com as quedas das grandes criptomoedas em valor de mercado, o somatório geral sofre um impacto de 2,78%. Atualmente, o valor total de todas as criptomoedas é de R$ 6,5 trilhões.

A dominância do Bitcoin é de 46%, enquanto o Ethereum representa 17,1% do valor total.

Leia também: “Bitcoin vai recompensar quem for paciente agora”; entenda os motivos

Leia também: Julho não acabou: 3 criptomoedas que podem disparar 90% neste mês

Leia também: Criptomoedas são instrumentos financeiros mais usado em fraudes, revela CVM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.