Binance lança cartão de débito cripto na Argentina com cashback de até 8% em parceria com a Mastercard

Apesar de o Governo da Argentina estar restringindo a compra de criptomoedas para conter a “fuga” de dólares em meio a um cenário de alta inflação, o país segue sendo atrativo para as empresas de ativos digitais.

A exchange de criptomoedas Binance, por exemplo, anunciou nesta semana o lançamento de um cartão de débito de cripto no país com até 8% de cashback. O anúncio foi feito pelo CEO e fundador da empresa, Changpeng Zhao, o CZ, em sua conta no Twitter.

“O cartão da Binance agora está disponível na Argentina após um teste bem-sucedido no dia 7 de julho. Deve começar a ser enviado nas próximas semanas. Mais regiões em breve”, tuitou CZ.

Conforme divulgou a Binance, o novo cartão é resultado de uma parceria com a gigante de pagamentos Mastercard. Além disso, o cartão funciona de forma semelhante ao restante dos produtos atualmente disponíveis, com a função de cashback e liquidação instantânea de criptomoedas.

Cartão Binance

A Argentina é o primeiro país da América Latina a ter o produto. De acordo com a Binance, o cartão faz parte dos seus esforços contínuos para promover a adoção global de criptomoedas. O produto está em fase beta e estará amplamente disponível nas próximas semanas.

“O cartão Binance emitido pela Credencial Payments vai permitir que todos os usuários novos e existentes da Binance na Argentina com um documento de identidade nacional válido façam compras e paguem contas com criptomoedas, incluindo Bitcoin e BNB, em mais de 90 milhões de estabelecimentos Mastercard em todo o mundo”, disse a empresa em nota.

A Binance lançou pela primeira vez o Cartão Binance na Europa, onde está disponível em 32 países. Além de fornecer suporte para criptomoedas adicionais, a Binance planeja continuar a expandir o cartão para novos mercados em todo o mundo.

Cashback em criptomoedas 

Mas o diferencial deste cartão é que o cashback (ou dinheiro de volta) referente a cada compra realizada vai variar de acordo com o “nível” do cartão. Os percentuais de retorno variam de 0,1% até um máximo de 8%.

Segundo a Binance, o nível da conta é definido com base na média de Binance Coin (BNB) que o usuário reteve no último mês antes da compra. Ou seja, quanto mais BNB o cliente tiver, maior será o cashback. A divisão será nos seguintes níveis:

  • 1: Quem não possui BNB não receberá mais de 1%
  • 2: Quem tem até 1 BNB pode obter até 2% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.
  • 3: Quem tem até 10 BNB pode obter até 3% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.
  • 4: Quem tem até 40 BNB pode obter até 3% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.
  • 5: Quem tem até 100 BNB pode obter até 3% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.
  • 6: Quem tiver até 250 BNB poderá obter até 3% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.
  • 7: Quem tem até 600 BNB pode obter até 3% de retorno, embora também exista a possibilidade de que seja menor.

Há, ainda, limites máximos de compras por dia. Em primeiro lugar, não podem ser feitas compras de mais de 90.000 pesos por dia ou mais de 360.000 por mês. Além disso, há uma comissão de 0,9%. É possível sacar até 45.000 pesos por dia e 180.000 por mês.

O cartão da Binance suporta as seguintes criptomoedas: Binance USD (BUSD), Tether (USDT), Bitcoin (BTC), Swipe (SXP), Ether (ETH), Cardano (ADA), Polkadot (DOT), Solana (SOL), Decentraland (MANA) e USD Coin (USDC). A conversão em moeda fiduciária é feita de forma automática no processo de uso do cartão em estabelecimentos comerciais.

Leia também:

China garantirá a privacidade dos usuários do yuan digital

Protocolo DeFi da Solana sofre ataque e token desaba 80%

Golpista internacional de criptomoedas capturado na Venezuela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.