Autoridades dos EUA ligam grupo da Coreia do Norte ao ataque contra a Ronin do Axie Infinity

O grupo de hackers Lazarus, ligado ao governo da Coreia do Norte, foi apontado como autor do ataque contra a Ronin do Axie Infinity, de acordo com o Departamento de Tesouro dos Estados Unidos. Membros do Departamento chegaram até a descobrir um endereço de Ethereum associado ao grupo.

Conforme visto pelo CriptoFácil no Etherscan, o endereço já foi associado com o ataque à Ronin, o maior das história das criptomoedas. A carteira possui cerca de 147 mil Ether (ETH), o que corresponde a R$ 2 bilhões na cotação atual.

Portanto, cerca de 71% dos mais de R$ 3 bilhões que foram roubados no ataque.

O endereço já foi adicionado à lista de sanções do Departamento do Tesouro. Esta foi a primeira vez que uma carteira ligada ao Lazarus foi alvo de sanções nos EUA. Ativo pelo menos desde 2018, o grupo já teria roubado mais de US$ 5 bilhões em criptomoedas nos últimos anos.

Carteira foi rotulada

Em mais um teste de transparência da tecnologia blockchain, o endereço foi rapidamente classificado assim que ocorreu a descoberta. A primeira a fazer isso foi a Nansen, que rotulou o endereço sancionado como “associado ao ataque à Ronin”.

Na sequência foi a vez da empresa de análise de dados Chainalysis, confirmando que o endereço  está envolvido no ataque.

Por fim, a Ronin também atualizou sua linha do tempo do ataque com a descoberta do Departamento do Tesouro. De acordo com a equipe, o FBI também está envolvido com o caso.

Cabe frisar que o valor encontrado na carteira é quase 30% menor do que o total roubado no ataque. Ou seja, os hackers conseguiram desviar pelo menos US$ 150 milhões.

A Ronin é uma sidechain que conecta o Axie Infinity ao Ethereum, permitindo transações mais rápidas e baratas. Ela foi hackeada no final de março e perdeu 173.600 ETH e 25,5 milhões de USDC. Foram cerca de US$ 620 milhões, maior roubo da história das criptomoedas.

Porta-vozes do Departamento do Tesouro não comentaram a respeito do caso. De acordo com relatório da Chainalysis, o grupo roubou US$ 400 milhões em criptomoedas durante todo o ano passado.

Em suma, se a autoria do roubo for realmente do Lazarus, o grupo terá superado, apenas com um ataque, todo o valor roubado em criptomoedas durante 2021.

Leia também: Starbucks entrará no metaverso e no mundo dos NFTs e da Web3

Leia também: 4 jogos move-to-earn para ganhar dinheiro com atividades físicas

Leia também: Flopou! NFT de primeiro tuíte da história recebe oferta de apenas R$ 50.000

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.