Após oficializar o Bitcoin, El Salvador anuncia stablecoin lastreada em dólar

Após adotar o Bitcoin como moeda de curso legal, o governo de El Salvador planeja implementar uma moeda digital estável, ou stablecoin. De acordo com o portal local El Faro, a criptomoeda será lastreada em dólar e se chamará Colón-Dólar, em referência à extinta moeda salvadorenha.

A iniciativa, conforme noticiou o El Faro nesta segunda-feira (19), partiu do presidente Nayib Bukele, em colaboração com seus irmãos Ibrajim e Yusef Bukele. Ainda, há informações de que a stablecoin será lançada ainda em 2021.

Moeda digital estável em El Salvador

O portal teve acesso a uma série de vídeos privados em que os irmãos discutem a implementação da criptomoeda em questão.

O material com mais de duas horas de duração revela um planejamento detalhado que vai além de criar uma moeda. Isso porque o governo também tem em mente a criação de um novo sistema financeiro. 

Nas reuniões virtuais, discutiu-se um cronograma de implementação da stablecoin que já teve três etapas concluídas.

A primeira foi a aprovação da Lei do Bitcoin, a segunda foi a criação de uma carteira governamental e a terceira a distribuição de BTC.

Uma fonte com conhecimento do caso confirmou ao jornal que o plano de lançar uma criptomoeda estável está em curso. Em uma reunião em 4 de junho, Ibrajim detalhou suas ideias para o Dólar-Cólon.

“O que queremos fazer primeiro é construir nossa carteira do governo e uma moeda estável. A única maneira de obter a moeda do governo é comprá-la”, disse Ibrajim. “O que queremos fazer com a moeda estável do governo é que ela não possa ser minerada”, acrescentou.

Além disso, Ibrajim sugeriu que um desconto de 5% ao cidadão que pagasse por serviços governamentais com a stablecoin. Ele também mencionou um fundo de reserva de pelo menos US$ 500 milhões para incentivar o uso da moeda digital.

Nos documentos e vídeos obtidos pelo El Faro aborda ainda a construção de uma superintendência financeira para esse novo ecossistema: o Comitê Blockchain de El Salvador.

Custos e cronograma do Colón-Dólar

Ibrajim detalhou ainda, em uma das reuniões, o custo pelas transações com as stablecoins:

“Você compra US$ 50 em moedas, paga US$ 51 e obtém 50 criptomoedas salvadorenhas”, disse. “Aí você vai, paga o serviço ou os impostos com ela [a stablecoin] e ganha um desconto. Dessa forma, mantemos a proporção de um para um.” 

Em uma videoconferência realizada em 4 de junho, os irmãos projetaram os próximos passos. Até agosto, eles planejam ter uma análise estratégica e legal para ajustar as leis salvadorenhas à tecnologia blockchain

Já a proposta de desenvolvimento do Dólar-Colon deverá ser entregue no dia 7 de setembro, juntamente com as carteiras digitais e o mecanismo de pagamento. Em 14 de setembro, eles esperam entregar a prova de conceito para métodos de pagamento digital e cripto-cólon.

Ademais, pretendem apresentar uma análise macroeconômica sobre a estabilidade de preços e arquitetura do sistema Dólar-Cólon.

Leia também: 4 criptomoedas que podem dar bons ganhos em agosto

Leia também: Dash dispara 37% em 10 minutos: o que aconteceu?

Leia também: Tether não emite USDT há 50 dias; veja as possíveis causas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.