Analista cita 3 razões que indicam que o Bitcoin já formou seu fundo macro

O preço do Bitcoin (BTC) voltou a recuar nas últimas 24 horas, após registrar ganhos de mais de 30% entre os dias 30 de junho e 20 de julho.

No momento da redação desta matéria, a maior criptomoeda do mercado está custando R$ 112.660 (US$ 21.020), após ter desvalorizado cerca de 2,5% no último dia.

Apesar dos temores de novas quedas devido ao cenário macroeconômico atual, as projeções para o Bitcoin são otimistas.

O analista Yashu Gola, do Cointelegraph, por exemplo, acredita que o preço do BTC já atingiu o seu “fundo macro”. Em um artigo publicado nesta terça-feira (26), ele listou os três motivos que o fazem crer nisso.

“Alguns indicadores amplamente rastreados pintam um cenário diferente, sugerindo que as perspectivas de queda do Bitcoin em relação aos níveis de preços atuais são mínimas.”

Índice de Força Relativa semanal (RSI)

Conforme destacou Gola, o primeiro sinal do fundo macro do Bitcoin é o índice de força relativa semanal (RSI) da criptomoeda, que se tornou “sobrevendido” depois de cair abaixo de 30 na semana de 13 de junho.

Segundo o analista, esta é a primeira vez que o RSI caiu na região de sobrevenda desde dezembro de 2018. Naquela época, isso fez o BTC encerrar o seu rali de baixa e subir mais de 340% nos seis meses seguintes.

Em 2020, algo similar ocorreu. O RSI semanal do Bitcoin caiu para 30 em março daquele ano e isso coincidiu com o preço da moeda digital disparando nos meses seguintes até o recorde histórico de US$ 69.000 em novembro de 2021.

Fonte: TradingView

Fonte: TradingView

“O preço do Bitcoin se recuperou da mesma forma desde 18 de junho, abrindo a porta para potencialmente repetir sua história de ralis parabólicos após um sinal RSI ‘sobrevendido’”, disse ele.

Indicador de perda e lucro do BTC

Em segundo lugar, o analista citou o indicador de lucro/perda líquido não realizado, o NUPL. Esse indicador refere-se à diferença entre o valor de mercado e o valor realizado dividido pelo valor de mercado.

Quando o NUPL está acima de zero significa que os investidores estão com lucro. Assim, quanto maior o número, mais os investidores estão no lucro.

Conforme destacou Gola, no dia 21 de julho, o NUPL ficou acima de zero quando o preço do BTC oscilou em torno de US$ 22.000.

“Historicamente, essa virada seguiu-se com as principais altas de preços do BTC. O gráfico abaixo ilustra o mesmo”, disse.

Desempenho BTC/USD versus NUPL desde 2009. Fonte: CryptoQuant

Desempenho BTC/USD versus NUPL desde 2009. Fonte: CryptoQuant

Mineração de BTC

Por fim, a terceira razão tem a ver com a mineração, mais precisamente com o indicador Puell Multiple. Essa métrica analisa a lucratividade da mineração e seu impacto nos preços de mercado.

Quando o valor é alto, indica que a lucratividade da mineração é alta em comparação com a média anual e vice-versa.

“Como resultado, um Puell Multiple mais alto é conhecido por coincidir com tops macro”, disse. “Curiosamente, a leitura do Puelle Multiple em 25 de julho está na caixa verde e é semelhante aos níveis observados durante o crash de março de 2020, bem como aos preços mais baixos de 2018 e 2015.”

Puell Multiple Bitcoin. Fonte: Glassnode

Puell Multiple Bitcoin. Fonte: Glassnode

Leia também: SEC abre investigação sobre listagens de criptomoedas da Coinbase

Leia também: Mais de 33% do volume de NFTs é de ‘Wash Trading’, diz especialista 

Leia também: Ministro da Ucrânia reitera que criptomoedas são ‘ferramenta essencial’ na defesa do país

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba informação em primeira mão e sem SPAM.


© Como Ganhar Dinheiro. Todos os direitos reservados.